Curiosidades

A publicação de “Hokuto no Ken” em outros países ocidentais

Curiosidades sobre a publicação do título…

Uma das maiores surpresas de 2017 foi o anúncio do mangá Hokuto no ken, por parte da editora JBC. O mangá é um clássico no Japão e constantemente referenciado em diversas obras possíveis, até mesmo em títulos improváveis como a comédia romântica Kobato, do grupo CLAMP.

Embora seja um clássico, Hokuto no ken não tem muita saída no ocidente e são poucos os países que tiveram a oportunidade de lançar o título por inteiro. Hoje, em nossa postagem de curiosidades, falaremos da publicação dessa obra em outros países do ocidente.

***


ESPANHA


Na Espanha o mangá Hokuto no Ken chegou muito cedo, ainda em 1992, na época em que mangá não era tratado como mangá. A obra saiu pela editora Planeta DeAgostini com o título de El Puño de la Estrella del Norte e em formato comic-book (16,8 x 25,7 cm) com sentido de leitura ocidental, ou seja as páginas eram todas invertidas para serem lidas conforme se lê os demais livros e quadrinhos no ocidente. Foram publicadas apenas 8 edições com cerca de 50 páginas cada uma.

A obra retornaria em 1995, novamente pelas mãos da Planeta DeAgostini. Essa edição vinha no formato pocket, 11 x 18 cm, e tinha apenas cerca de 120 páginas por volume. Tal qual a primeira publicação, tinha sentido de leitura ocidental. Infelizmente o mangá foi cancelado em 1997 após o décimo quinto tomo. Vejam duas imagens das capas desta edição.

De lá para cá, nenhuma editora voltou a licenciar a obra até o presente momento em que esta postagem vai ao ar. Em 2010, Hokuto no Ken chegou a ser o mais votado em uma pesquisa de opinião feita pela própria Planeta DeAgostini, mas a aquisição do título não foi para frente.

Fonte da imagem: Deculture.es

ESTADOS UNIDOS


Os Estados Unidos também publicaram Hokuto no ken. Na verdade foi por lá que o mangá primeiro saiu no ocidente, ainda em 1989. A responsável pela publicação foi a editora Viz. Só que o que esquema de publicação foi um tanto quanto diferente do que se poderia esperar. A empresa publicou apenas os primeiros dezesseis capítulos em 8 edições de uma revista própria. Entre 1995 e 1997, a Viz retomou a publicação com mais 28 capítulos, divididas em 18 “revistas” contendo entre 1 e 1 capítulo e meio por revista.

A empresa lançou quatro volumes compilando esses capítulos e não passou disso. Abaixo a imagem de dois desses volumes.

Em 2003, Hokuto no ken ganhou uma nova chance nos Estados Unidos. A empresa Gutsoon! Entertainment começou a publicar o mangá em uma edição chamada de Master Edition, totalmente colorida. A publicação também não foi para a frente com o lançamento de apenas 9 volumes, o último deles publicado em 2004. De lá para cá nenhuma empresa adquiriu a licença do título. Confiram as capas abaixo.


FRANÇA


Hokuto no ken já foi publicado por três vezes na França. Sob o nome de Ken, le survivant (Ken, o sobrevivente), o mangá foi inicialmente publicado pela editora J’ai Lu entre 1999 e 2001, sendo concluído em 27 volumes. As capas dessa edição eram muito esquisitas, chegando a parecer de revistas devido ao tanto de poluição visual em muitas delas.

A editora J’ai Lu foi encerrada em 2006 e a licença do mangá foi adquirida por outra empresa. A segunda publicação começou em 2008 pelas mãos da Asuka/ Kazê e dessa vez a obra se chamou Fist of the North Star – Hokuto no ken. Por alguma maluquice sem sentido, a empresa lançou o mangá em 26 volumes, em vez das 27 edições originais. Dessa vez, as capas eram mais bonitas e apresentáveis. Essa segunda edição foi concluída na França em 2012.

A terceira edição do mangá começou a ser lançada em 2013, dessa vez em uma edição deluxe diminuindo os 27 volumes originais para apenas 14. Essa nova versão também foi publicada pela Kazê e foi concluída em julho de 2016.

Além do mangá original, várias obras derivadas da franquia também foram publicadas no país, como os gaidens e a prequel Souten no ken.


ITÁLIA


Na Itália, Hokuto no ken possui mais edições diferentes do que na França. Ao todo, foram quatro versões diferentes e por quatro editoras diferentes. Entretanto, antes mesmo dessas quatro edições, Hokuto no ken já tinha sido publicado na Itália!!!!.

Explicamos, a editora Granata Press editou, entre 1990 e 1992, uma revista na Itália chamada Zero. Essa revista foi adquirida junto ao mercado americano e contava com capítulos de alguns mangás, entre eles Hokuto no Ken. Houve 16 edições da revista e Hokuto no Ken dividia as páginas como Baoh (mangá do mesmo autor de Jojo’s Bizarre Adventure) e Xenon. A empresa só havia conseguido a licença para dezesseis capítulos de Hokuto no Ken (os mesmos editados pela Viz em 1989 que falamos mais acima) e o grande sucesso do mangá fez a Granata Press ir atrás dos direitos do mangá com os japoneses para lançar o mangá.  Abaixo duas capas da revista.

A primeira publicação de fato do mangá ocorreu entre junho de 1992 e junho de 1994 sob o título de Ken, il guerriero, nome que foi mantido nas demais versões do mangá. Os 27 volumes originais foram divididos em 44 tomos nessa primeira publicação, tinha leitura ocidental e seu formato era pocket, 12 x 18 cm, o tamanho de mangás como Sailor Moon ou GTO. O título começou a sair mensalmente, mas logo se tornou quinzenal.

Mas há um detalhe interessante nessa primeira publicação. O volume 1 do mangá não possui o primeiro capítulo^^. Ele começa a partir do capítulo 17, seguindo exatamente de onde havia parado na revista Zero. Entretanto, meses depois de iniciar essa publicação, a Granata lançou 3 volumes compilando os 16 capítulos que saíram previamente na revista. Assim, os 44 volumes dessa versão é composto pelos números 1 a 41 (imagens abaixo) e por esses três tomos recompiladores.

A segunda versão do mangá começou a ser publicada em 1997 pela editora Star Comics, sendo concluído em 1999 com os 27 volumes originais. O título foi publicado mensalmente e teve um formato pocket, 11,5 x 17,5 cm, menor ainda do que havia saído pela Granata Press. Ele é mais ou menos do tamanho dos mangás da L&PM ou dos antigos mangás da JBC como X, Cowboy Bebop ou a primeira versão de Sakura.

A versão da Star Comics já tinha abandonado o sentido de leitura ocidental e o publicou de modo análogo ao japonês, da direita para a esquerda. Abaixo duas capas dessa edição.

A terceira edição do mangá ficou a cargo de uma empresa chamada D/Visual. Essa edição foi publicada entre 2005 e 2011 em um formato deluxe, em grandes dimensões, 18,6 x 25 cm, mais ou menos o tamanho da edição brasileira de Akira. Foram 27 volumes no total.

A quarta e última publicação do mangá ocorreu pelas mãos da editora Panini, sob seu selo Planet Manga. Ela começou em junho de 2013 e terminou em dezembro do mesmo. O mangá foi publicado em periodicidade semanal, tendo sido uma parceria da editora com dois jornais italianos, O Corriere Dello Sport e o Tuttosport. A edição teve o formato pocket, idêntico à versão da Star Comics e também foi concluído em 27 volumes.

Além do mangá original, a franquia Hokuto no Ken também marca presença na Itália há muitos anos. A prequel Souten no Ken, por exemplo, teve sua primeira publicação em 2004. Já a obra Hokuto no Ken – Ichigo Aji, que parodia o mangá original e se encontra atualmente em publicação no Japão, também já está sendo lançado na Itália, desde novembro. Então Hokuto no Ken na Itália é quase como uma instituição, talvez não tanto quanto Jojo, mas duela forte com ele^^.


ALEMANHA


Hokuto no ken foi publicado na Alemanha em 2003 pela editora Panini, mas não temos muitos dados sobre essa publicação. Aparentemente, ele só teve 8 volumes publicados, mas devido à barreira linguística (não lemos em alemão) não conseguimos uma fonte que confirmasse isso. Também não conseguimos descobrir se existe uma publicação anterior ou posterior a essa. A Amazon alemã não mostra nenhuma edição recente, então o mangá não deve sair por lá…

***

Na Argentina, em Portugal, na Colômbia e no México o mangá encontra-se ainda inédito. Não conseguimos informações sobre outros países ocidentais como a Finlândia, visto que não sabemos o idioma…

Curta nossa página no Facebook

 Nos siga no Twitter

BBM

Anúncios

7 comentários em “A publicação de “Hokuto no Ken” em outros países ocidentais”

  1. Socorro, quantas capas horríveis! Por favor JBC, faça um belo trabalho com as capas de Hokuto… Felizmente conseguiram fazer uma capa ok em Alita (simples, mas muito melhor que as atrocidades das edições pelo mundo e as antigas brasileiras), então que repitam isso agora.

    Curtir

  2. Melhores capas são da edição deluxe da França em minha opinião, achei bem interessante o artigo, da pra ver que obras clássicas nem sempre fazem muito sucesso lá fora.

    Seria interessante um artigo sobre Jojo em outros países também, já que ele vai sair no Brasil.

    Curtir

Deixe seu comentário^^ (mas não brigue com o amiguinho, se discordar da opinião do colega, discorde com educação).

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s