Review

Resenha: Lovely Complex #09 – O início do fim

Ou não…

Com a publicação do volume 9, Lovely Complex finalmente inicia sua segunda metade em nosso país e agora podemos iniciar a contagem regressiva para o final. Porém as perspectivas para o futuro da série não parecem muito animadoras. Como ela se sustentará até o volume 17?  O que precisa acontecer para acabar? E como acabará? Ela conseguirá manter o nível? As dúvidas pairam na cabeça dos leitores de primeira viagem como este que vos escreve.

Risa e Otani já são um casal desde o volume 7 e, de lá para cá, a grande dúvida é como a série iria manter o ritmo de romance e comédia que tanto agradou durante a fase inicial. O volume 8 foi até competente em nos fazer rir, embora narrativamente tenha sido ruim com a introdução de uma personagem, teoricamente importante para um deles, do nada. O volume 9, entretanto, foi um fracasso em termos de comédia…

A mais recente edição do mangá nos mostra duas perspectivas interessantes sobre o futuro da série, o crescimento profissional deles e o tipo de romance que Risa e Otani terão. O volume nos faz ver que a série deve se estender para um pouco além na vida deles, deixando de ser uma obra escolar e mostrando o que acontece após essa fase da vida. Todos os personagens começam a falar ou a ficar preocupados com o que vão fazer após concluírem o colégio, alguns estudando para entrar em uma universidade, outros prontos para começar a trabalhar.

Obviamente, a obra usa isso para alavancar o drama, questionar o romance de Risa e Otani e, evidentemente, provocar o riso com cenas de comédia. Aya Nakahara, autora da obra, é até competente em fazer o questionamento sobre o futuro do casal, mostrando entre outras coisas que o romance deles tende a ser bem diferente dos outros casais. Risa até se mostra preocupada com a falta de romantismo entre eles, mas a história mostra que ela e Otani se gostam por outros motivos e o romantismo não precisa fazer parte necessariamente da vida dos dois, ao menos não do jeito como os outros casais.

Outro drama se mostra para a Risa, a falta de perspectivas dela para o futuro. Enquanto os outros estão todos preocupados, ela só sabe que fará um curso técnico, mas não sabe nem qual tipo de curso, resultando em uma completa insegurança por parte dela, principalmente após ela arranjar um emprego de meio período como garçonete e viver cometendo erros. Novamente, Aya Nakahara é competente no que faz…

O problema de Lovely Complex #09 foi a comédia insossa. Praticamente nada do que a autora tentou conseguiu ser bem sucedido na questão do humor, com repetição de piadas que já não tinham mais graça e piadas novas que não faziam muito sentido. Um caso exemplar é quando Otani diz que pretende cursar uma universidade e todos desdenham dele por ele ser “burro”. É nítido que a autora queria gerar humor no leitor, com a velha quebra de expectativa, mas não funcionou. Depois dos volumes anteriores em que vemos o quão sonso é Otani em perceber várias coisas, a simples insinuação de burrice acaba não tendo graça.

Em resumo, como uma história de romance e drama Lovely Complex ainda tem funcionado, mas como comédia foi um volume fraco e faz a gente se questionar se a autora não perdeu a mão. Para um mangá que conseguia nos fazer rir do início ao fim em praticamente todos os volumes anteriores, o tomo nove foi uma decepção total, uma pena. Ainda assim continuarei acompanhando a obra, na expectativa de que este tenha sido apenas um volume ruim^^.

***

Ps: Tivemos a introdução de um novo personagem, um rapaz que trabalha no mesmo local que Risa. Talvez ele seja importante e gere um conflito no futuro da série. Resta esperar para ver…

Curta nossa página no Facebook

 Nos siga no Twitter

 BBM

Anúncios

1 thought on “Resenha: Lovely Complex #09 – O início do fim”

  1. Vou discordar. Lovely Complex é meu mangá shoujo de comédia favorito desde o volume 1, e continua sendo. Diferentemente de Ore Monogatari, cujo 1º volume era genial e do 2º em diante fica chato de doer, a autora de LoveCom consegue manter a pegada do mangá sem fazer o leitor desistir dele ou perder o interesse. O volume 9 tem suas falhas (zoar o Otani como burro não teve a menor graça, as piadas ficaram repetidas ok ok), mas longe de ser uma “decepção total”. O romance entre eles ia bem até surgir essa questão do final do colégio e ida para a universidade, que poderá gerar conflitos entre o casal (+ o baixinho do restaurante onde Risa trabalha agora). As piadas, apesar de repetitivas, não perderam a graça (pelo menos pra mim – Fullmetal Alchemist é um mangá de piada única – “Ed é baixinho” – e nunca perde a graça rs). Continua sendo, na minha opinião, o melhor mangá shoujo atualmente publicado no Brasil.

    Curtir

Deixe sua opinião. Seu comentário é muito importante para nós^^.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s