Matérias

Comprar para apoiar o mercado? Por quê?

fate-zeroCoisas que não fazem sentido…

I

O mundo funciona de forma prática. Se uma coisa vende, ela continua a ser produzida. Se uma coisa não vende, ela logo é eliminada do mercado. Isso acontece em todos os meios, de alimentos a automóveis, passando pelo editorial. Por isso, se você vir a Nissin lançar um Cup Noodles sabor Framboesa  e meses depois ele sair do mercado, você saberá que o motivo foi bem claro, falta de consumidores. O mesmo ocorre quando um mangá é lançado no Brasil e, tempos depois, ele é cancelado. Não vendeu o suficiente, já era. Faz parte. Vida que segue. De igual modo, se a obra de um autor famoso não vende bem, dificilmente as editoras vão atrás de outro…

Logicamente isso pode ser uma questão de momento ou de um tratamento errado dado pela empresa. Talvez as pessoas não estejam hoje acostumadas a um Cup Noodles sabor Framboesa, mas daqui a dez anos Framboesa pode ser um sabor mais natural para o paladar brasileiro e o retorno do macarrão pode ser provável.

Devido a essa dinâmica de mercado, da possibilidade de um gênero de obras deixar de aparecer em nosso país por um tempo, muita gente, no nosso mundinho particular dos mangás, possui a ideia de que você deve comprar um produto para apoiar o mercado. Segundo esse princípio, você deve comprar um shoujo que você não conhece ou não gosta muito para apoiar a vinda de mais shoujos, ou você deve comprar light novels que você não tem o menor interesse para fazer com que outras venham.

Essa é uma ideia muito explorada por alguns consumidores antigos que alimentam a ideia de que hoje só existe um mercado de mangás no Brasil porque lá atrás, eles compravam para apoiar o mercado. Isso não faz o menor sentido, obviamente. Se hoje temos um mercado de mangás consolidado é porque foi criado um público consumidor, inicialmente formado por crianças e adolescentes que viam desenhos animados japoneses na televisão, e esse público consumia os mangás por diversão, colecionismo ou o que for. Simples assim, apenas isso e nada mais. Obviamente que deve existir uma meia dúzia de gatos pingados que compravam para apoiar o mercado, mas posso afirmar, sem medo de errar, que esse povo era uma minoria.

Essa ideia não ficou no passado e ainda hoje existe gente que compra para apoiar o mercado, ainda que de modo re-significado. Na atualidade, muito dificilmente uma pessoa compra todos os mangás que são lançados, mas há justamente aquelas pessoas que compram todas as novels, ou todos os yaoi, ou todos os shoujos para apoiar a vinda de outras obras.

Mas será que vale a pena fazer isso? Será que é benéfico comprar tudo (geral ou de um gênero) para incentivar a existência de nosso mercado? Será que, pelo contrário, isso não pode dar uma impressão errada para as empresas?

II

A ideia de comprar para apoiar o mercado, em si, é realmente muito boa, pois assim você pode mostrar para a editora que existe sim um público que quer e é sedento por obras deste ou daquele gênero ou deste ou daquele autor, por exemplo. Daí que comprar Fate/zero ou No game No life para apoiar o mercado de novels não é algo descabido, pois incrementará o número de vendas e deixará a empresa mais confortável em arriscar a publicação de outros livros parecidos.

Do mesmo modo, se você é fã de Natsume Ono deve comprar O homem que foge, da JBC, e o vindouro Not Simple, da L&PM, mesmo que você não goste muito de uma obra ou outra, ou tenha algo contra a editora ou ao formato utilizado. Ao comprar o título, você estará mostrando para a empresa que o estilo da autora pode sim ter aceitação no Brasil e, senão uma delas, outra editora poderá trazer um título mais famoso da autora, como o conhecido Ristorante Paradiso. A mesma coisa vale para Inio Asano. Quem deseja Boa noite, Pun Pun no Brasil deve comprar o Solanin, da L&PM, o Nijigahara Holograph, da JBC, e o futuro Hikari no machi, da Panini, para que uma delas se anime a trazer o título. Pense bem, se título curtos, de um volume ou dois, não venderem bem, quem vai arriscar em trazer um mangá de 13 volumes?

O problema é que nem sempre comprar para apoiar o mercado pode atingir os resultados que você esperava. Às vezes você compra uma obra desconhecida ou que você não aprecia muito para apoiar a vinda daquela outra que você deseja e ela nunca aparece. Esse é o caso específico de shoujos e light novels. Eu, pessoalmente, jamais compraria um shoujo “para apoiar o mercado”, pois eu tenho a completa noção de que as obras que eu mais gostaria de comprar não são populares o suficiente para vir ao país a curto prazo. Do mesmo modo, jamais compraria uma light novel por esse motivo.

O ponto a que quero chegar é que vale muito a pena você comprar um produto “para apoiar o mercado”, mas quem faz isso deve saber que existem limites sobre o que pode ou não aparecer em nosso país. Se você compra shoujos esperando vir o josei Nodame Cantabile, esqueça. Se você compra NGNL esperando Golden time, esqueça também. Essas obras não têm apelo suficiente para aparecer no país, existindo títulos muito mais populares do que esses.

A não ser que surja um filão de mercado que faça Nodame Cantabile parecer viável, continuarei só comprando obras que me agradam, sem me preocupar com o “apoio”. Filão este que surgiu com as novels. Antes não havia qualquer possibilidade de Golden Time, afinal NGNL e outras obras da NewPOP eram de gêneros completamente diferentes, mas com o recente anúncio de Toradora!, Golden time – que é da mesma autora – se tornou algo mais viável. Se Toradora! vender muito bem será questão de tempo para Golden time aparecer…

III

Mas esse não é o único detalhe que o consumidor deve estar atento. Ele precisa decidir um limite, um ponto de parada, para o seu apoio. Vejam, por exemplo, que  a NewPOP vai lançar em breve dois yuris, ambos de apenas um volume, e muita gente vai comprar os títulos na esperança de ver um Citrus ou um Girl Friend no futuro. Já a DarkSide irá publicar Fragmentos of Horror, de Junji Ito, e várias pessoas já disseram que adquirirão o título esperando a vinda de Uzumaki.

Esses dois são casos típicos de se apoiar o mercado e ver se dá resultado. Eles são testes feitos pelas editoras e se derem certo as empresas continuarão a investir nesse filão. Se você tem interesse em obras yuri ou de terror, a hora de “apoiar o mercado” é agora. Porém se chegar um momento e a NewPOP continuar anunciando diversos yuris curtos e que você nunca ouviu falar ou a DarkSide diversos títulos de terror completamente desconhecido, aí é a hora de parar e dizer chega. Se muitas pessoas fizerem o mesmo (e avisarem, educadamente, a editora o motivo de pararem), a empresa poderá perceber que há alguma coisa de errado e precisa mudar sua estratégia de atuação.

Mas se você continuar comprando obras desconhecidas “para apoiar” você estará dizendo à editora que se contenta com aquelas obras e não se importa com as mais famosas que você sempre quis. Assim, o “comprar para apoiar o mercado” seria mais prejudicial do que benéfico, pois teríamos variedade, mas uma variedade não tão boa assim.

A NewPOP já sinalizou que conhece o “barulho da Internet” e, portanto, sabe quais os títulos populares mais pedidos. Então se os yuris venderem bem, decerto uma ou outra obra famosa e pedida mais longuinha deverá aparecer. A DarkSide, por outro lado, é novata nos mangás e não sabemos o que esperar, mas de todo modo esse é realmente o momento de apoiar e de comprar o (s) título (s) da editora. Nesse primeiro momento, há um motivo claro, depois não haverá mais.

***

E qual sua opinião, leitor? Já comprou algum título esperando a vinda de outras do mesmo autor ou do mesmo gênero?

Curta nossa página no Facebook

 Nos siga no Twitter

BBM

Anúncios

31 thoughts on “Comprar para apoiar o mercado? Por quê?”

  1. vou fazer 2 comentários (antes da leitura, e depois da leitura), esse primeiro, é o que eu penso sobre “COMPRA PRA AJUDAR”. sim, se você quer que a empresa cresça, você obviamente tem q comprar dela. não faça isso disso algo crucial, a editora está só lançando shonen. mas voce gosta de seinen, se voce comprar só shonen, a editora vai achar q isso q da mais lucro, e só vai lançar algo que você não gosta. penso sim q voce deve ajudar a empresa a lucrar, mas com aquilo q voce gosta, e nao comprar qual quer coisa pra ajudar.

    Curtido por 1 pessoa

    1. terminei de ler todo o texto, e o meu pensamento é igual ao seu Kyon, sim devemos ajudar as empresas, porque como elas vao se manter, e comprar novas licenças, q as que tem, não vende. a mesma coisa, de trazer obras super famosas e desconhecidas. claro pode haver desconhecido BOM, mas tbm tem RUIM. sempre pesquiso tudo antes de comprar qualquer coisa. e estou fazendo minha parte nesse mercado. TANTO MANGÁ QUANTO LN.
      na epoca q comprei da NEWPOP só NGNL me interessava, e foi oq fiz, só comprei ele, todos os livros e o manga solo. outra coisa q é prejudicial, PESSOAL q quer separar em tima (PANINI X JBC). cara, pior besteira querer fazzer richa em cima disso. quanto mais empresas investindo na area melhor. voce tem uma opção maior de titulos, e qualidades. todas tem os seus lados positivos e negativos. e eu sempre dou uma bela variada, nos titulos q compro. tanto para comprar o que eu mais gosto, quanto para ajudar todas as editoras.

      Curtido por 1 pessoa

        1. Existem pessoas que sentem ódio pela JBC e sempre preferem que o que elas querem saia pela Panini. Existem algumas que têm ódio pela Panini e preferem que tudo que elas querem saia pela JBC. Regra geral, existem mais haters da JBC porque ela faz coisas que desagradam otakus hardcore (não colocar honoríficos e adaptação com piadas locais, por exemplo), mas também existem alguns da Panini, principalmente por causa da “geladeira” da editora, os mangá paralisados que nunca voltam…

          No meio disso, existem algumas pessoas meio sem-noção que extrapolam a situação e qualquer coisinha da sua preferida eles exaltam como se fosse a maior coisa do mundo. E qualquer falha simples da sua “inimiga” eles criticam como se fosse um erro imperdoável. Nisso ocorrem várias discussões Internet à fora que parecem birra de criança…

          ——-

          Aliás já aconteceram no blog pelo menos duas coisas nesse sentido:

          1 – Um “JBC-fã” nos chamou de sensacionalistas por postarmos uma notícia falando que mangás da JBC subiram de preço. Essa pessoa insinuou que “protegíamos” a Panini e não dávamos o mesmo tratamento às duas empresas.

          2 – Um “Panini-fã” disse que nunca leva a nossa opinião em consideração, porque nós “invertemos toda a lógica de realidade”. Isso porque não criticamos o preço de The Ghost In The Shell e falamos que mangá, independente do preço, é só para quem pode pagar. Para essa pessoa “protegíamos” a JBC.

          Sim, coisas assim acontecem na Internet…

          Curtido por 2 pessoas

          1. Cada barbaridade que eu ouço… A esse ponto eu nem devia me surpreender, mas algumas coisas fazem sentido agora. Por exemplo, eu vejo pessoas que compra TUDO que sai da Panini e nada da JBC e vice versa.

            Curtir

          2. é assim q funciona a vida né, pessoal nao entende. qualquer coisa tem seu lado negativo e o positivo. Panini tem um encadernado em offset bacana. jbc relança seus titulos em offset. newpop lança tudo em offset. e assim vai. com a competição. vamos ter mais titulos bons, e melhores acabamentos nos mangás. Olha o BLAME! da JBC, logo mais sai um kanzenban top da Panini. se só tivesse 1 no mercado, iriamos ter os meio tankos de papel jornal pro resto da vida.

            Curtido por 1 pessoa

        2. parece brincadeira, mas é verdade, segue a panini e a jbc no facebook, q voce vai ver.
          “ah se a panini tivesse lançado, o preço ia ser melhor, e a qualidade maior”, “a panini nao relança nada e tals, tinha q vir pela JBC”. tem muito, mas o que eu mais vejo, sao os heater da JBC, tem bem mais do que da panini.

          Curtido por 1 pessoa

  2. Lá nos primórdios de 200X qndo eu estava no Ginásio eu era dessas que comprava qualquer coisa que via na Banca, eu nem tinha sonhos de vir “algo melhor” pq nem sabia oq era esse tal de “algo melhor” XD~

    Mas esse “apoiar” ficou intrínseco, eu comprei Tokyo MewMew esperando Sailor Moon , comprei Genshiken esperando o Niidaime (ainda espero!), comprei KuroBas esperando Haikyuu (e Hajime no Ippo e outros Mangás de Esporte) \o/

    Ainda me lembro da “sombra” do cancelamento pairando sobre 07-Ghost da Panini qndo eu acompanhava o Checklist da Chuva de Nanquim e a própria pessoa que escrevia a matéria dizia que o público comprador de 07-Ghost era de 10 pessoas e que a editora fez o mangá terminar custando 13,90 (caro pra época) pra compensar nas vendas… sufoco que um outro mangá na época não conseguiu se livrar…

    Admito que comprei Fate/Zero por ser Novel e tals, me senti MUITO FELIZ qndo a Editora anunciou as 3 novidades, quase ouvi o Junior dizendo “Obrigada Keila por comprar nossas Novels!” >.<

    De novels eu espero obras de Kagami Takaya, XXX, Tokyo Ravens, KagePro e Toaru's *-*
    VAMOS LÁ NEWPOP!!!

    Mas eu queria saber oq apoiar pra sair Natsume Yuujinchou e Rakugo de mangás por aqui '3'

    Curtir

    1. Se você realmente quer uma obra em específico, não é apoiando que aparece. Faça uma campanha série e angarie assinaturas. Uma campanha de mais de mil pessoas dará muito mais resultado que ficar comprando esperando aparecer. Re:Zero fez campanha e conseguiu a novel, pessoas de Shoujo fez campanha, pessoal de Kuroko no Basket e Toriko também. Editora não lê mentes, se junte a uma galera para fazer sua voz ser ouvida.

      Curtir

    2. Eu lembro muito bem da sombra do cancelamento que pairou sobre 07-Ghost, ainda mais que eu resolvi coleciona-lo quando estava perto do fim, pois eu havia achado a história interessante. O aumento de preço foi brutal, para que não fosse cancelado, tanto que o mangá está custando o mesmo preço de Rurouni Kenshi, uma edição de colecionador e impresso em papel offset, custando o mesmo valor. Aquilo foi demais! E quase corri o risco de ter a coleção incompleta. Felizmente, isto não aconteceu.

      Curtir

  3. Estou no grupo das pessoas que compram todos os yaoi da NewPop com a esperança de que tragam mais lol! Não conhecia nenhum dos volumes únicos que eles lançaram, mas gostei da maioria e o único que me decepcionou mesmo foi o último, Fallen Moon.
    Por um lado, acho que a NewPop poderia tentar escolher umas obras mais interessantes ou conhecidas, mesmo que fossem curtas ou de volume único, mas por outro, acho que falta mais organização da parte da fanbase também… vejo muita gente pedindo Junjou Romantica por exemplo, um mangá longo, datado e ainda em andamento, enquanto poderiam tentar se organizar para pedir obras curtas e já finalizadas primeiro. Mas enfim, tenho fé na NewPop e o jeito é torcer para licenciarem alguns dos títulos que sugeri para eles xD

    Curtido por 1 pessoa

    1. Então, exatamente o que eu penso tmb. Junjou muita gente pede mas até a NewPOP chegar no vol.21 leva anos xD do jeito que lança no Japão, é mais rápido que a NewPOP 😛 *brincadeiras à parte*
      Muitos dos yaois mais famosos no Japão e EUA estão em andamento. EUA mesmo, lança yaoi em andamento no Japão.
      Eu entendi que vc quis dizer… com tanto yaoi, tipo de 2, 3 ou 4 vols. completos, bem que podiam lançar um melhorzinho né ^^”
      Se eles quiserem posso dar minha lista dos melhores XDD

      Curtir

      1. Na página da NewPop tem uma aba chamada “cantinho de sugestões” onde você pode sugerir 5 títulos por vez e preencher quantas vezes quiser (só não adianta pedir mais de uma vez o mesmo título porque eles não vão contabilizar), então dá pra pedir os títulos que você quer lá 🙂

        Curtido por 1 pessoa

  4. Ótimo texto.
    Eu vejo que comprar ajuda muito a mostrar que no Brasil existe consumo pra tal produto, eu faço questão de comprar pra assim poder chegar mais coisa aqui. Atualmente o mercado de mangás no Brasil anda muito vasto, diferente de antes que era muito minimalista. Mas se esta vasto assim é porque existe procura e existe consumo, e isso é bom. Quanto mais consumirmos mais títulos vão chegar aqui e quem sabe um dia o Brasil pode se torna um Brasil com boas publicações, com uma porcentagem realmente relevante.

    Curtir

  5. Ótima materia kyon, penso igualmente a vc. Não compro mangás aleatórios pra apoiar editora, compro apenas o que eu gosto, seja de um autor que eu goste (caso do Inoue que compro Vagabond e Slam Dunk e do Asano que comprei Solanin e Niji. Holo.) ou seja de uma demografia que tenho preferência (como o seinen), isso não quer dizer que vou comprar tudo quanto é seinen que for lançado, se não for bom ou se não for do meu gosto não compro e pronto (esse é o caso de Ajin que apesar de seinen e ter boa qualidade física não despertou meu interesse).

    Também uso esse pensamento quanto ao formato dos mangás, prefiro mais qualidade física do que preço baixo e normalmente não pego muitos títulos em papel jornal e prefiro bem mais os offset/lux cream. Não comprar mangás em jornal ou offset transparente é a minha forma de dizer pras editoras que eu não gosto desse formato. Assim eu não me forço a comprar algo que me dará desgosto (por isso desisti de pegar o Inuyashiki, por exemplo).

    Curtir

  6. Eu concordo, tem que apoiar o mercado. E concordo com o comentário do Fábio e da Anon
    eu curto seinen, josei e yaoi. A NewPop é a única que lança yaoi e adoro que eles façam isso pq antes a gente não tinha nada, opção nenhuma, mas é cada título ruim que nossa ><'
    A NewPop pegou todos aqueles yaois antigos, lançados no começo do ano 2000, que todo mundo já leu em inglês ou algum grupo online brasileiro fez. Croquis foi o melhorzinho pq o resto, sem comentários!!
    Agora, eles não lançam os yaois que a maioria das fãs querem ler né, tipo Koisuru Boukun ou alguns que as editoras americanas não cansam de lançar, como Viewfinder que em inglês está ganhando um relançamento em versão deluxe desde o vol.1.
    Vende yaoi como eles gostariam? Não sei! Às vezes não, justamente pq os títulos escolhidos são aqueles que ninguém se interessa muito em ler. Por isso eu compro mangás em inglês ou japonês.
    É só minha opinião, sem brigas tá xD

    Curtir

    1. Mas taí a questão de comunidade e tal. Grupo no face ou que seja tinha que fazer um abaixo-assinado dizendo “Olha, NewPOP, chega desses títulos idiotas e alternativos, queremos qualidade de história e não vamos vai ficar comprando essas porcarias que você lança. Aí vai uma lista de obras de 1 a 5 volumes de qualidade e que queremos ver aqui.” Consiga pelo menos mil assinaturas e manda pra eles. Se movimentem, para de ficar sentado, encarando o PC e esperando que editora leia a sua mente e adivinhe o que você quer. Se juntem, façam votações para decidir o que o pessoal quer, faz mutirão para sugerir algo. Faça uma Campanha igual a de Shoujo.

      Curtido por 1 pessoa

      1. Um tempo atrás tentei participar de uma página do face em que a ideia era fazer algo parecido com a campanha por mais shoujos no Brasil, o problema é que a coisa é bem difícil de organizar e não adianta falar pras pessoas “gente, vamos começar pedindo títulos mais simples, com poucos volumes, finalizados, com um enredo que possa chamar a atenção de pessoas que nunca leram yaoi também” porque em todas as enquetes os títulos que ganham são Junjou, Sekai-ichi, Koisuru Boukun, dentre outros com mais de 10 volumes e não finalizados…

        Tudo bem que cada um tem o direito de querer seu título preferido (também faço parte dos sonhadores que querem Jojo ;-;), mas imaginei que a intenção de uma campanha dessas fosse primeiramente tentar trazer obras menores, mas de qualidade, títulos “obrigatórios” para quem gosta do gênero mas que também chamassem a atenção de pessoas que estão lendo pela primeira vez. Não sei se talvez fosse o caso de fazer campanhas separadas, uma só para Junjou por exemplo e deixar a de “yaois em geral” mais focada em títulos menores, mas enfim, foi só um desabafo e sim, nossa comunidade precisa seguir o exemplo do mais shoujos no Brasil e se organizar melhor ^^’

        Curtir

        1. Minha sugestão seria: Primeiro relembre o grupo que só agora a editora começou a trabalhar com séries longas e que ela já tem um, Loveless que seria mais ou menos dessa demográfica, logo a possibilidade de lançar outro em breve é baixa. Sugira então fazer uma pesquisa envolvendo três categorias diferentes: obras de volumes únicos, obras de até 5 volumes e obras de mais de 5. Também atentar na hora de mandar a informações como editora e situação da publicação. Obras já concluídas são a preferência de todas as editoras, isso é fato. Até mesmo Loveless da NewPOP, eles só devem ter pego pois a autora se comprometeu a finalizar em breve, por mais enrolada que ela esteja.
          Outra sugestão é lembrá-los que a editora só parece interessada agora em lançar volumes únicos, que não sabemos se vendem bem, logo, fazer ela lançar volumes únicos muito bons pode alavancar as vendas de alguma forma e mostrar pra ela que sim, qualidade interfere nas vendas. Não é uma questão de outros fãs em si, é uma questão de se colocar no lugar da editora, ela só irá investir pesado onde há boa venda, e antes é necessários provar como algo pode vender muito bem.
          Boa sorte na sua empreitada! Rs

          Curtir

          1. Ótimas sugestões Rose :D!
            Vou tentar me organizar para tentar colocar em prática, acho que dividir por categorias assim pode ser de fato a melhor solução neste momento!

            Curtir

  7. Eu compro quando tenho algum interesse e por isso já comprei um volume de merda gigantesca, mas certamente não compro para ajudar e não gosto dessa ideia. E rapaz comprar coisas de uma demografia especifica pensando em ver mais daquilo é um puta tiro no pé.

    Curtir

  8. Eu mal tenho dinheiro pra comprar as obras que gosto, imagine dinheiro pra apoiar a vinda de outras obras ):

    Aliás, acho que morrer esperando que a série de light novels de Boogiepop seja publicada aqui no Brasil (acho que a maioria aqui no Brasil nem nunca ouviu falar disso).

    Curtir

    1. Eu já assisti ao anime Boogiepop Phantom de 2000, mas juro que não sabia que era adaptação de uma série de light novels rsrsrsrs

      Taí uma série que eu compraria, mas acho impossível ser lançada aqui.

      Curtir

  9. Agora, respondendo à matéria… Eu nunca comprei absolutamente nada para ajudar o mercado, pois eu não estou dando conta de comprar tudo o que eu quero, sendo obrigado a deixar passar tantas outras obras que eu queria ter não posso, ccomo: No Game No Life (light novel), a light novel de Fate Zero. Também queria todas as light novels anunciadas pekla NewPOP recentemente. No entanto, eu só darei prioridade para o mangá de Shakugan No Shana.

    Curtir

  10. Nunca comprei para apoiar o mercado, se quero algum mangá simplesmente peço na pagina das editora, se vim beleza, se não paciencia, só vou atrás de obras do meu gosto e de preferência com um formato melhor, estou abandonando o jornal aos poucos.

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s