Notícias Internacionais

NI 118. Mangá póstumo de Jiro Taniguchi e outras notícias internacionais

tomojiQueen’s Blade, One-Punch Man, Argentina…

E eis que surgiram mais algumas notícias internacionais que podem (ou não) ser de interesse dos consumidores de mangás no Brasil. Vamos a eles:


Mangá póstumo de Jiro Taniguchi


Jiro TaniguchiSemana passada foi divulgado que Jiro Taniguchi, autor do mangá Gourmet, havia morrido aos 59 anos. Hoje, o site Anime Land (da maior revista de anime e mangás da França) e o site italiano Anime Click divulgaram que uma obra póstuma do autor será lançada brevemente, de forma simultânea no Japão e na França, onde Taniguchi é muito cultuado.

A informação foi passada pelo editor francês  Rue de Sèvres, com quem o mangaká já havia trabalhado no one-shot Elle s’appelait Tomoji, lançado em 2015. Essa obra póstuma terá o título de La Forêt Millénaire e estava prevista para ter 3 volumes no total. Entretanto, devido a morte do autor será publicado apenas um volume, no qual Taniguchi já estava trabalhando, e incluirá alguns extras.

O volume deverá sair no outono de 2017 e a narrativa contará a história de um garoto e seu avô. Já que não se costuma lançar mangás do autor por aqui, essa obra também não deve aparecer, mas quem sabe, né?


Queen’s Blade vai ter uma nova animação


queens blade 01Deu em vários sites, como o Otaku.pt. A franquia Queen’s Blade irá ganhar um novo animê, a se chamar Queen’s Blade Unlimited e contará com uma nova história. Não foram dados detalhes sobre essa animação.

Vale lembrar que Queen’s Blade possui uma grande franquia com animês, OVA’s, jogos, mangás e novels. No Brasil, a editora Nova Sampa lançou Queen’s Blade: Exiled Warriors, série completa em 3 volumes. A empresa ainda revelou ter a licença de mais duas séries da franquia, mas devido aos problemas da editora e ao seu sumiço, dificilmente o público verá essas obras…


One-Punch Man na Argentina por uma multinacional


One-Punch Man

Prestes a anunciar um novo título da Shueisha na Argentina, a editora Ivrea foi perguntada se tal título seria One-Punch Man e a empresa negou, disse que perdeu o título para outra empresa e ainda informou detalhes de negociação. Segundo a Ivrea, a Shueisha deu One-Punch Man para uma multinacional que começará a lançar mangás na Argentina agora.

Segundo a Ivrea, esse título de peso foi dado a essa multinacional para que sua incursão no mercado fosse impactante logo de início e ajudasse essa nova editora a se firmar. A Ivrea não disse qual era essa multinacional, mas especula-se que seja a Planeta DeAgostini.  A depender de como será essa incursão de uma multinacional na Argentina, é capaz de o país vizinho já ter mais editoras ativas e constantes do que o Brasil ainda em 2017.

Obtivemos essas informações por meio do site Manga Y Anime Argentina e consultamos a página da Ivrea no Facebook.

Alguns pitacos

1 – Aqui no Brasil, sabemos o quão difícil é uma editora novata negociar com a Shueisha. A NewPOP, por exemplo, sempre informou dessas dificuldades, então é estranho pensar que os japoneses tenham uma conduta diferente na Argentina, já que no passado eles deram dois títulos de peso (Naruto e One Piece) para uma novata, mesmo sem ser multinacional. A minha ideia era que o mercado era pequeno e uma concorrência seria algo bom para os japoneses. Mas o caso de uma multinacional é diferente:

112222222

Ao ver essa notícia da Argentina (e essa resposta da Ivrea acima) fica claro que se uma outra multinacional (já temos a Panini) entrasse no mercado brasileiro de mangás, ela teria mais facilidade de licenciar títulos da Shueisha. Afinal a editora já teria prestígio com os japoneses devido à sua ação em outros países e isso poderia influenciar nas negociações e na disponibilização de licenças. Ter só 3 editoras que lançam títulos regularmente é muito pouco. Precisamos de mais. Mas até o momento não parece existir nenhuma outra multinacional interessada em atuar no Brasil no ramo dos mangás…

2 – Caso não tenha ficado claro: One-Punch Man foi “anunciado” na Argentina por uma editora que não venceu a disputa pelo título. Ou seja, os argentinos já sabem que o título irá vir, mas não sabem ainda por qual editora. Não é uma prática comum as editoras revelarem os futuros lançamentos das concorrentes, por respeito. Mesmo a Ivrea não costuma fazer isso, mas dessa vez foi diferente. Será que a empresa ficou chateada demais por não ter conseguido o título?

***

Leia também: o atual mercado de mangás na Argentina

Curta nossa página no Facebook

 Nos siga no Twitter

BBM

Anúncios

6 thoughts on “NI 118. Mangá póstumo de Jiro Taniguchi e outras notícias internacionais”

    1. Eu fiquei com a mesma impressão, a Panini já possui o direito de publicação do titulo em vários países e o mercado mexicano parece que vem ganhando força, não duvidaria se ela apostasse no mercado do país que parece bem promissor.

      Curtir

  1. Putz caras, eu amo a Airi de Queen’s blade, mas pela mor, a série animada é muito ruim ><
    Quando soube do mangá por aqui, nem animei de acompanhar.
    Sinceramente, quando essa série nova chegar vai passar batido, pelo menos pra mim.

    Curtir

Deixe sua opinião. Seu comentário é muito importante para nós^^.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s