Utilidades

BBM Responde: Quais os selos de mangás no Brasil?

stockvault-doubt-and-solution-solutions-and-ideas-concept182817-1024x664

Desta vez questões sobre o mercado nacional!

Voltamos com mais um BBM Responde, uma coluna voltada para responder perguntas que encontramos nas redes sociais e sites. A proposta aqui é responder questões simples, mas que muitos leitores e colecionadores brasileiros têm dúvida. Igualmente a coluna tem como objetivo ajudar aquele novo leitor de mangá a navegar pelo nosso mundo que às vezes pode ser muito exclusivo.

Em periodicidade mensal, responderemos algumas perguntas dentro de um mesmo tema, dando dicas e ajudando os usuários a encontrarem as informações que precisam. Aproveitamos e convidamos também nossos leitores mais antiga gos a dividir suas dicas e experiências. Além disso sintam-se livres para usar esse espaço como um FAQ e perguntar qualquer coisa.

***


  • Quem licencia mangás no Brasil?

Não existe uma empresa no Brasil especializada em licenciamento de mangás, as editoras brasileiras utilizam outras empresas ou negociam direto com as editoras japonesas e seus representantes, às vezes com os próprios autores (ou representantes destes), como é o caso de algumas obras do CLAMP e as do Tezuka.

Para descobrir que empresa serviu de ponte no licenciamento, basta verificar a folha de editorial, essa informação vem sempre junto aos direitos e avisos de copyrights, geralmente em inglês. Confira um exemplo abaixo:

image11No exemplo acima, os direitos foram arranjados através da Tuttle-Mori Agency.


  • Quais editoras de mangás atuam no Brasil atualmente?

Atualmente apenas a Alto Astral, JBC, NewPOP e Panini estão publicando séries e obras. Já a Abril, L&PM e Nova Sampa oficialmente ainda trabalham com mangás, mas estão a meses sem lançar nada. Há outras pequenas que ocasionalmente publicam coisas, confira todas as editoras e seus catálogos aqui.


  • Quais os selos de mangás no Brasil?

Algumas pessoas confundem as editoras e seus selos o tempo todo, qual a diferença entre eles de fato? A editora, como JBC e Panini, são as empresas. Cada empresa pode criar selos, linhas e departamentos editoriais à vontade. Aqui apresentaremos as principais:

JBC

No passado a editora utilizava um selo para identificar seus lançamentos de mangá, além de ter criado dois outros com o intuito de diferenciar alguns dos produtos. Entretanto, acabou por abandonar a maioria, ficando apenas com o Ink, os demais atualmente apenas recebem o logo da editora nos volumes.

Uma das maiores críticas aos selos da editora é exatamente o fato de não serem claros, na verdade extremamente confusos, com nomes que também não indicavam seu propósito ou confundiam com outros gêneros, como o “comics” e o “graphic novel” que no Brasil são termos usados para quadrinhos americanos.

Panini

Uma das empresas com sistema de selo mais organizado, possui o selo de quadrinho e de mangá, sendo assim fácil de se identificar o tipo de produto sem precisar folhear. Não possui, porém, quaisquer demais linhas de produtos dentro de seu enorme catálogo.

Outras editoras

Aqui temos mais três editoras com selos claros para categorizar o tipo de lançamento: HQM, L&PM e Alto Astral. Seguido de mais uma empresa com um selo ininteligível e confuso que é o da Nova Sampa, que achou que linha de mangá e fonte tipográfica de placa de automóvel tem tudo a ver.

No caso da NewPOP, a editora lança a maioria das suas obras sem selo algum, mas criou o selo Harém (para obras sem harém, que sinceramente beira a propaganda enganosa), para as publicações eróticas. Entretanto, a mesma só a utilizou no hentai e as publicações pornográficas de yaoi (boys love) ficaram apenas com o logo da editora. A falta de selo e identificação das Light Novels como tal é uma das reclamações mais recorrentes que você vê nos comentários em lojas online, pessoas desavisadas que as compram achando serem mangás. Algo que ilustra a importância e utilidade de selos bem definidos.

Até o momento nenhuma das empresas nacionais possuem selos de linha editorial, no exterior as editoras de mangás costumam ter selos bem definidos, com temática ou gênero. Um último comentário é que, embora não seja selo, na parte traseira de suas publicações, a editora NewPOP põe pequenos “ícones” de gêneros temáticos, como ação, romance, drama, terror, que teriam uma função parecida dos selos e linhas editoriais bem definidas.


  • Como trabalhar numa editora

Infelizmente não temos nenhuma mágica para compartilhar, haha. Mas volta e meia as editoras divulgam vagas através de suas páginas no Facebook e no Twitter. Você pode também sempre tentar enviá-las um e-mail com seu currículo e portfólio!

Ultimamente as editoras têm procurado por tradutores de japonês, além de revisores, editores, letristas e estagiários com conhecimentos avançados de português, japonês e espanhol (no caso da Panini). Veja aqui um exemplo de vaga.


  • Nova Sampa, Jens, acabou? Faliu?

A Nova Sampa voltou a trabalhar com mangás com a entrada de Marcelo del Greco em 2012. Em 2014 com o fracasso absoluto de venda de Vagabond e a saída do MdG a editora passou a lançar esporadicamente, até parar totalmente no final de 2015. Desde então ocasionalmente a empresa mostra que está viva indo a eventos e fazendo posts no Facebook, embora o último tenha sido em julho de 2016.

As últimas informações de julho (veja aqui e aqui) davam a entender que a editora iria voltar em breve, mas após isso tornou a desaparecer e ainda não se tem notícias.

Veja mais sobre a editora aqui.


  • O que houve com a Conrad? Por que a Conrad abandonou seus títulos?

ConradApesar de seu vários sucessos, a Conrad cometeu muitos erros, passou por problemas financeiros e acabou quase falindo, sendo vendida para a editora IBEP e mudando o seu foco de atuação. Atualmente, a Conrad é apenas um selo comercial da IBEP. Durante todo esse processo a editora perdeu a grandíssima maioria de suas licenças, tendo concluído apenas Cavaleiros do Zodíaco: Episódio G. Recentemente também relançou GEN.

Veja mais sobre a editora aqui.


  • Por que os mangás estão perdendo força no Brasil?

É difícil de se provar se estão ou não de fato perdendo força, mas se vamos assumir que isso é verdade, há dois fatores que podem ser a causa principal:

  1. Crise Econômica
    A crise afeta o mercado de duas formas principais: aumentando preços e perdendo consumidores. O aumento de preço limita o poder de compra dos consumidores, além de impossibilitar que alguns consigam comprar. A quantidade de gente perdendo seus empregos também diminui a quantidade de pessoas comprando. Assim, cada vez menos pessoas compram, aumentando os preços e entrando num ciclo vicioso perigoso.
  2. Moda e Tendência
    Anime e cultura japonesa já foi muito mais popular. Cerca de vinte anos atrás havia dezenas de animes nos canais televisivos, vários deles inclusive nos canais abertos. Havia todo um mercado de brinquedos, itens e roupas, etc. Mas essa febre passou e virou algo mais limitado, focado no meio digital. O problema disso é que diminui a quantidade de crianças e jovens expostos a esses produtos, assim conforme os anos passam mais pessoas param de colecionar e poucas começam.

Por outro lado, houve uma inclusão digital agressiva nos últimos dez anos, aumento grande de variedade de obras (tanto em gênero quanto em faixa etária), além da entrada de empresas como a Netflix e Crunchyroll que trazem vários animes ao Brasil. Por isso mesmo é questionável que esteja mesmo perdendo força ou seja apenas um soluço devido à crise nacional.


  • Mais tópicos e matérias de interesse

Quanto tempo leva para licenciar um mangá?
Japoneses podem obrigar as editoras BR?
Por que às vezes a editora demora tanto para começar a publicação?
Estaria o Mercado realmente maduro?

***

Curta nossa página no Facebook

 Nos siga no Twitter

BBM

Anúncios

11 thoughts on “BBM Responde: Quais os selos de mangás no Brasil?”

  1. “Selo da JBC que ninguém entende para que serve.”

    Roses, eu vi Drifters na banca essa semana, isso pode indicar que a Sampa está “viva”? Ou será que mandar títulos antigos pras bancas depende só da distribuidora?

    Curtir

  2. “Ink comics: Selo da JBC que ninguém entende para que serve.”

    Pff… HAHAHAHAHAHA… Impossível ler isto e não começar a rir logo em seguida. Boa pergunta, Roses. Eu também gostaria de saber qual é a utilidade deste selo da JBC, sinceramente.

    Curtir

Deixe sua opinião. Seu comentário é muito importante para nós^^.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s