Notícias rápidas

NR 232. Alto Astral se pronuncia sobre as páginas retiradas de “Laços proibidos”

labiosEmpresa respondeu a um leitor…

Em dezembro, a editora Alto Astral lançou no Brasil o mangá erótico Laços proibidos, volume único de Arihu Okano. A obra porém veio “desfalcada”. A editora simplesmente retirou quase 40 páginas do mangá, sendo três delas do início da história e mais de trinta do final, eliminando todo o último capítulo e o epílogo da narrativa.

Laços proibidos
Laços proibidos

Por qual motivo a editora fez isso? Somente agora a editora respondeu a um leitor que fez a pergunta na página da editora no Facebook e eis a resposta:

fb_img_14846122097170065

Só para explicar melhor para o caso de a resposta não fazer sentido para você: a editora lança mangás de cerca de 160 páginas, porém como Laços proibidos tinha mais do que isso, eles decidiram, por conta própria, eliminar essas quase quarenta páginas para não impactar no preço. Qual o preço do mangá? R$ 16,90. Em papel jornal.  Se antes não fazia sentido, agora faz menos ainda…

***

De fato, como disse na resenha do mangá, a história “se conclui” bem. Se você não souber que está faltando páginas você consegue ler de boa e não se sentirá frustrado. Mas a editora retirou páginas por um motivo bobo e privou o leitor de ter a narrativa completa, de ver o desfecho de verdade da obra. Isso, meus amigos, é algo que realmente não dá para perdoar.

Sem falar que, segundo essa mensagem, fica claro que outros títulos que a editora venha a lançar e que tenham mais de 160 páginas também poderão ter suas páginas limadas. Não é uma perspectiva muito boa…

Curta nossa página no Facebook

 Nos siga no Twitter

BBM

Anúncios

12 thoughts on “NR 232. Alto Astral se pronuncia sobre as páginas retiradas de “Laços proibidos””

  1. Editora sem vergonha! Depois que um potencial novo consumidor de mangás compra um lixo desse e foge das bancas, ninguém sabe o porquê.

    Lamentável os primeiros passos dessa nova editora, que o futuro não se esqueça dessa infeliz escolha.

    Curtir

      1. Só um mangá, só se for pra você! A gente espera que não seja só mais um mangá, mas mais uma editora concorrente que faça esse mercado crescer cada vez mais! Mas não… Uma editora ordinánia e cretina como essa, não é capaz de se fazer presente perante as outras! Em que mundo você vive mermão! Acorda! O cara lá tá com toda a razão em criticar! Nunca mais compro um mangá dessa editora desgraçada! ¬¬

        Curtir

        1. é oq eu penso, boicotar a editora, e nao comprar os mangás. PONTO FINAL, se eles estão fazendo mal, é pior para eles. a NEW POP, tbm nao é GRANDE OU GIGANTE, como as concorrentes, mas a qualidade dos mangás é altíssima, e o preço não é tão caro.

          Curtir

        2. Eu to dizendo que nem é pra tanto assim… Ah não ser que você goste muito dessa obra, é claro, mas os outro lançamentos da editora já foram medíocres ao extremo, Omega Complex um lixo, Vairocana era uma obra incompleta paralisada, ambos com arte horrível e uma edição pior ainda. Depois desses não comprei mais nenhum da editora, mas sempre acompanhei os preços e achei absurdos. Quando eles cortaram as páginas coloridas do Não Mexa com minha Filha ninguém surtou, era óbvio que iriam continuar. Foi pior, claro, mas já é de uma editora sem histórico algum de que não se pode esperar nada além do mais baixo. Sem surpresas, sem motivos pra pirar. Já SE FOSSE UMA OBRA DO KEN AKAMATSU EU TAVA PUTO!!!

          Curtir

      2. Mangas que poderia sair por outra editora poderiam sair completos e com um preço menos viajado. Uma pena não saber japones. A vontade é denunciar aos japas essas barbaridades

        Curtir

Os comentários estão encerrados.