Retrospectiva

Retrospectiva 2016: Os sucessos e conclusões no Japão

ore-monogatari

Confira os mais vendidos, maiores sucessos e relembre as conclusões, hiatos e retorno de 2016!

Chegou a hora de relembrar os sucessos, conclusões e principais acontecimentos que ocorreram no Japão no ano de 2016! Focando especialmente nos mangás publicados no Brasil, é claro!

No meio do texto você vai encontrar séries com seu nome em negrito, isso indica as obras que irão, são ou já foram publicadas no Brasil por alguma editora. Se tiver curiosidade de descobrir mais sobre as séries e quem as publicou, utilize a caixinha de pesquisa ali no canto direito superior, ou pergunte abaixo nos comentário que alguma alma gentil deve te responder! 🙂


Os títulos mais vendidos de 2016


Os 10 mangás mais vendidos no total

onepiece083-thumb-400x630-3637Como os anos anteriores, o primeiro lugar ficou com One Piece, tendo sido lançados 4 volumes, do 80 a 83, umas média de 3 milhões por volume, e assim alcançando mais de 12 milhões estimados em vendas. Embora esteja atualmente em queda em quantidade de vendas, a série continua confortável em seu pódio.

A seguir temos quatro obras praticamente empatadas: Assassination Classroom, Kingdom, Ataque dos Titãs e Haikyuu!!.

Assassination Classroom teve 5 volumes lançados, do 17 a 21, tendo sido concluído nesse ano e ganhado um anime, o que explica as boas vendas e sua posição em segundo mais vendido de 2016. Unitariamente, entretanto, seus volumes venderam por volta do um milhão.

Kingdom teve 4 volumes lançados em 2016, do 41 ao 44, é uma série que anda vendendo bem no Japão, especialmente desde o final do anime em 2014, mas continua não muito famoso no Ocidente, talvez em parte por causa da arte “diferente” ou caráter histórico. Atualmente cada volume tem vendido por volta de 700 mil unidades, o que deveria totalizar em menos de 3 milhões e não os 6,5 milhões contabilizados. Essa metade restante das vendas é devido às reimpressões dos outros 40 volumes, uma leva de novos leitores que começa a acompanhar a série.

ataque-19_c1Ataque dos Titãs, em 2016, a série teve apenas 3 volumes publicados, do 18 ao 20*, o que justifica sua quarta posição. Cada volume tem vendido por volta 1,6 milhões de cópias, bem abaixo dos mais de 2 milhões do passado. Desde o final da última temporada a série tem perdido força, mas agora com o anúncio da segunda temporada e aparente ápice da história (anteriormente anunciado que teria por volta de 20 volumes) espera-se um aumento considerável de vendas para 2017, talvez superando One Piece momentaneamente.

* O ranking junta os dados de novembro de 2015 a novembro de 2016, por isso os volumes do final de novembro e dezembro de 2016 não constam, como é o caso do volume 21 de Ataque dos Titãs.

Por fim, Haikyuu!!, uma série muito pedida no Brasil, especialmente com a conclusão de Kuroko no Basket, teve 5 volumes lançados, do 19 ao 23. Além da quantidade grande de volumes este ano, a obra ganhou uma terceira temporada ano passado que com certeza ajudou a impulsionar as vendas e justifica sua posição neste ranking. Unitariamente cada volume vendeu um pouco menos de 1 milhão.

A seguir, na sexta e sétima posições, temos The Seven Deadly Sins (vols. 18 a 23) e My Hero Academia (vols. 6 a 11) com 5 milhões cada, quase literalmente empatados, seguidos por Tokyo Ghoul:re (vols. 5 a 8) e One-Punch Man (vols. 10 e 11) por volta de 4 milhões. Todos eles impulsionados por animes recentes e reimpressões de volumes antigos com a chegada de novos leitores. Em décimo vem Shokugeki no Souma (Food Wars), uma série que vem crescendo bem e caindo no gosto do público, quase atingindo 3,5 milhões. A série teve 5 volumes lançados, 16 a 20, com cada um vendendo cerca de 500 mil unidades.

Confira a lista completa dos 10 mais vendidos abaixo:

# Vendas Obra Editora
1 12.314.326 One Piece Shueisha
2 6.887.192 Assassination Classroom Shueisha
3 6.595.968 Kingdom Shueisha
4 6.544.081 Ataque dos Titãs Kodansha
5 6.474.394 Haikyuu!! Shueisha
6 5.115.573 The Seven Deadly Sins Kodansha
7 5.114.916 My Hero Academia Shueisha
8 4.278.599 Tokyo Ghoul:re Shueisha
9 3.979.760 One-Punch Man Shueisha
10 3.477.128 Shokugeki no Souma Shueisha

É interessante notar que dos 10 mais vendidos, apenas 3 não são licenciados no Brasil (aqui consideramos Tokyo Ghoul:re como “parte” do original Tokyo Ghoul). Sendo que My Hero Academia e One-Punch Man só começaram a sair no Brasil em 2016. Outro dado claro é o poder comercial que a Shueisha e a Kodansha representam e sua hegemonia no mercado japonês de mangás.

Outros mangás com volumes bem vendidos

Como a lista anterior trabalha com valores totais, séries que tiveram poucos volumes lançados ou sem muita venda de volumes antigos acabam ficando escondidas, mesmo vendendo muito mais unitariamente.

hunter x hunter 33Tirando os volumes das séries anteriores, podemos destacar a venda de Hunter x Hunter 33, com mais de 1,2 milhões de cópias, perdendo apenas para os volumes de One Piece e Ataque dos Titãs. Outros de interesse seriam Kimi ni Todoke 25 com 760 mil, Sakamoto desu ga? 4 com quase 700 mil, Black Butler 23 com quase 650 mil, Blue Exorcist 16 com pouco mais de 600 mil, Terra Formars 16 quase empatado com o exorcista azul, Magi 28 com 550 mil e D.Gray-man 25 com pouco mais de 500 mil. Os demais como Bleach, Drifters, Orange e Fairy Tail ficaram perto dos 500 mil, mas não alcançaram a marca.

Segundo a empresa responsável pela lista, o Oricon, apenas 61 volumes ultrapassaram a marca de 500 mil unidade vendidas; deles, apenas 11 alcançaram o milhão. Estimativas supõem que todos os anos cerca de 10 mil tomos diferentes são lançados na terra do sol nascente, o que significa que essa lista de mais vendidos corresponde a menos de 1% do total.

Light Novels e Novels mais vendidas

Acompanhar rankings de light novel e novel é uma tristeza só, visto que nosso mercado nacional é muito podre nesse aspecto. De todos os listados, apenas No Game No Life é publicado no Brasil, confira:

# Vendas Obra Editora
1 1.417.661 your name. Kadokawa
2 1.174.562 Konosuba – Kono Subarashii Sekai ni Shukufuku o! Kadokawa
3 1.020.673 Sword Art Online ASCII Media Works (Kadokawa)
4 1.007.381 Re:Zero Kadokawa
5 711.150 Overlord Enterbrain (Kadokawa)
6 602.260 The Irregular at Magic High School (Mahouka Koukou no Rettousei) ASCII Media Works (Kadokawa)
7 562.190 No Game No Life Media Factory (Kadokawa)
8 450.790 Monogatari Series Kodansha
9 449.190 DanMachi – Is It Wrong to Try to Pick Up Girls in a Dungeon? (Dungeon ni Deai o Motomeru no wa Machigatteiru no Darou ka?) SB Creative
10 435.480 Kokuhaku Yokou Renshuu Kadokawa

no game jp 09Nessa lista estão as vendas principalmente do volume 8 e 9 de NGNL, sendo que no final deste ano também tivemos um Gaiden lançado, mas que não entrou na lista de vendas deste ano. Outras séries licenciadas por aqui como Morte e Log Horizon não tiveram uma venda total expressiva o bastante para alcançar uma posição.

Como sempre, vale a pena comentar como, em se tratando de light novels, quem manda é a Kadokawa. De fato, da lista de 30 mais vendidos, 21 são dela. Embora pareçam vender menos, a maioria das obras têm de 1-2 volumes lançados por ano, o que rivaliza a quantidade de vendas por volume dos mangás. Fazendo dela uma das grandes gigantes do mercado editorial japonês.


Mangás que entraram para a história em 2016


Naruto GaidenAlgumas séries conseguiram muito mais do que apenas entrar para a lista de mais vendidos do ano, tais tiveram um número tão elevados de cópias que foram parar na lista de maiores tiragens iniciais da história dos mangás. Entre as maiores tiragens tivemos a entrada de Naruto Gaiden com 1 milhão de cópias, além do aumento do recorde anterior de  Tokyo Ghoul:re (810 mil), Haikyuu!! (780 mil), Kuroko no Basket: Extra Game (700 mil), Arslan Senki (680 mil), One-Punch Man (600 mil), Monthly Girls’ Nozaki-kun (510 mil) e MAJOR 2nd (500 mil).

Outros valores de 2016 ainda devem ser computados no primeiro semestre de 2017, com a divulgação do relatórios das editoras, mas não é esperado nenhum grande aumento ou acontecimento memorável como o dos Titãs em 2014. É por isso que Naruto Gaiden só veio a aparecer na lista nos meados de 2016. Séries que devem ter aumentos mais consideráveis são Haikyuu!!, que no final do ano passou dos 800 mil e deve entrar na casa dos milhões, e One-Punch Man que também pode conseguir tal façanha, como visto anteriormente. Outros listados acima também podem atuais recordes atualizados.

Exceções a parte, é muito incomum de se ter séries alcançando números maiores que 1 milhão, ano retrassado mesmo, não houve nenhuma que tenha chegado lá, o maior valor foram 900 mil cópias de Terra Formars. Só em 2014 que houve uma imensa subida de Ataque dos Titãs, que não só conquistou a casa dos milhões como se apossou do segundo lugar da lista. Com o novo anime, há quem espere que a série ultrapasse seu atual recorde de 2,75 milhões e chegue nos 3 milhões, algo que apenas o grande One Piece conseguiu até hoje.

***

Já quando o assunto é volume (independente das obras), o mais vendido continua sendo One Piece desde 2002, quando arrancou os louros de Slam Dunk. Desde então 13 diferentes volumes de One Piece assumiram a primeira colocação, o mais atual continua sendo o volume 67 em 2012, com 4,05 milhões. Com a queda de tiragem e venda de OP desde então, não há a menor expectativa de que esse recorde seja alcançado no futuro próximo ou até distante. Seu único rival, fora os próprios demais volumes de OP, é Ataque dos Titãs que ainda nem chegou na marca de 3 milhões, como já comentamos.


Principais conclusões, retornos e hiatos


Este ano tivemos uma boa quantidade de conclusões entre as séries licenciadas por aqui, não coincidentemente, várias delas foram anunciadas em 2014-2016. Já virou uma preferência clara que as editoras (principalmente Panini) têm evitado licenciar séries sem alguma previsão de conclusão, até mesmo lançamentos como Ajin e Inuyashiki já foram anunciados com o comentário de que devem ser ambos concluídos com 10 volumes, provavelmente neste ano de 2017.

Outro acontecimento memorável foi a conclusão do mangá mais longo do mundo, KochiKame, alcançando a marca de 200 volumes. Você pode saber mais desse assunto aqui.

Confira a lista completa das obras licenciadas no Brasil que foram concluídas em 2016:

  • Assassination Classroom (21 vols.)
  • Bleach (74 vols.)
  • Blood Lad (17 vols.)
  • Cavaleiro do Zodíaco: Lost Canvas Gaiden (16 vols.)
  • Genshiken (21 vols.; soma dos 9 originais, mais os 12 “Nidaime”)
  • Kurosagi: Delivery Service of Corpse (21 vols.)
  • MPD Psycho (24 vols.)
  • Nisekoi (25 vols.)
  • Ore Monogatari (13 vols.)
  • Psychic Detective Yakumo (14 vols.)
  • Savanna Game (8 vols.)
  • Sakamoto desu ga? (4 vols.)
  • Toriko (43 vols.)

Dos acima listados, não foi incluído Akame ga Kill!, pois tal ainda não teve o último volume publicado (embora a serialização na revista tenha sido concluída), tal está programado para 22 de fevereiro. Da mesma forma, embora Sakamoto e Kurosagi tenham sido concluídos em 2015, seus últimos volumes saíram em 2016, logo constam aqui nesta lista. Como a publicação no Brasil depende da compilação em volumes, consideramos a conclusão do lançamento dos volumes mais importante do que a data do fim da serialização.

Vale a pena comentar que, assim como Genshiken que foi retomado posteriormente com o arco Nidaime (este último não publicado no Brasil), Savanna Game também foi concluído anteriormente com 3 volumes, sendo retomado e produzido mais 5 e há a possibilidade que mais um livro seja adaptado e retome a numeração. Até o momento o autor não deu qualquer aviso de uma nova “temporada”, como a editora JBC escolheu chamar. Anteriormente, entre as duas temporadas, houve um intervalo de quase 3 anos, então, até uma confirmação, utilizaremos a informação dada de que a temporada foi definitivamente concluída.

No ano anterior, 2015, tivemos a conclusão de AohaRaido (13 vol.), Kill la Kill (3 vols.), Pandora Hearts (24 vols.), Hitman (31 vols.), Kingdom Hearts II (10 vols.), Knights of Sidonia (15 vols.), Orange (5 vols.) e Morte (light novel de 3 vols.), além de Your Lie in April (11 vols.), One Week Friends (7 vols.) e Fort of Apocalypse (10 vols.) que só foram anunciados em 2016.

Para os curiosos e afim de mostrar ainda mais a preferência atual em séries recém concluídas, os finalizados em 2014 foram Rosario+Vampire Ano II (14 vols.), Beelzebub (27 vols.), Sankarea (11 vols.), Claymore (27 vols.), Tokyo Ghoul (14 vols.), Naruto (72 vols.), Soul Eater Not! (5 vols.), Kuroko no Basket (30 vols.) e Tiger & Bunny (9 vols.); além de Katsura Akira  (1 vol.), Dragon’s Dogma Progress (2 vols.) e Ginga Patrol Jaco (1 vol.) que foram anunciados entre 2015 e 2016.

***

Além das várias conclusões, 2016 foi um ano de vários retornos e hiatos. Logo no início do ano tivemos a volta de Psychic Detective Yakumo, tendo sido concluído no mesmo ano, e de D. Gray-man, que logo após teve uma nova pausa. Outra surpresa do primeiro semestre foi a volta de Hunter x Hunter, mas que, para variar, também já entrou em hiato alguns meses depois.

d-gray-man-25Meados de 2016 tivemos também a volta de Berserk, que também entrou em hiato logo em seguida, mas está previsto para voltar este ano; o retorno de Loveless, que se mostrou extremamente enrolado, tendo o novo volume sido adiado várias vezes e ainda não lançado (está previsto para este mês); e o novo volume de Bestiarius, que anteriormente havia sido “concluído” com 3 volumes, mas acabou por ganhar continuação em 2016.

Por fim, no final do ano passado, tivemos o retorno de Cavaleiro do Zodíaco: Next Dimension, que estava parado há um bom tempo e um leve hiato de The Seven Deadly Sins, já previsto para retornar agora em janeiro. Foi também anunciado o retorno para 2017 de Black Lagoon.

Além desses, tivemos a “volta” de Rurouni Kenshin (Samurai X), com um novo arco, e de Vampire Knight com novos capítulos. Orange também ganhou diversos novos capítulos.

***

No total, as seguintes obras estão em hiato no Japão: Bastard!, Berserk, D.N.Angel, X, NANA, Black Lagoon, Highschool of the Dead (ambas versões), Gate 7, D.Gray-man, Vagabond, Gangsta., No Game No Life (mangá), Log Horizon (mangá) e Hunter x Hunter.

As seguintes continuam sendo serializadas no Japão: One-Punch Man, Blue Exorcist, One Piece, Kimi ni Todoke, Terra Formars, My Hero Academia, Noragami, The Seven Deadly Sins, Fairy Tail, Inuyashiki, UQ Holder!, Ajin, Ataque dos Titãs, AdT: Antes da Queda, Vinland Saga, Btooom!, Ultraman, Bestiarius, Magi, Yo-kai Watch, Cavaleiros do Zodíaco Next Dimension, Cavaleiros do Zodíaco Saintia Shô, Freezing, Loveless, No Game No Life (light novel), Log Horizon (light novel), O Segredo de Natsuki, The Testament of Sister New Devil, Ninja Slayer, Triage X, Highschool DxD, Sherlock e Black Butler. Além dos casos especiais de O Mito de Arata, Gourmet e Golgo 13; e cancelados/desaparecidos de Trinity Blood, Zone-00, Drifters e Futari H.

Lembrando que todo mês informamos os novos volumes japoneses das séries que saem aqui no Brasil na coluna: Novos volumes de mangás no Japão

Demais séries em publicação no Brasil já se encontram concluídas nas terras nipônicas.


Séries Premiadas em 2016


Ore monogatariComo sempre, quase nenhum mangá lançado no Brasil é premiado no Japão (sim, estamos considerando só premiações japonesas), de fato em 2016 tivemos apenas um premiado:

  • Ore Monogatari! de Kazune Kawahara and Aruko, vencedor na categoria Shoujo do Shogakukan Manga Award.

Em 2015 tivemos a premiação de Knights of Sidonia e The Seven Deadly Sins,  em 2014 teve apenas Magi e Yo-kai Watch, e 2013 que teve zero. Quem sabe outras obras premiadas de 2015-2013 ainda venham a ser licenciadas aqui?


E essa foi a nossa retrospectiva internacional de 2016! Conte pra gente sua opinião e sugestões nos comentários abaixo! 😀

Anúncios

5 thoughts on “Retrospectiva 2016: Os sucessos e conclusões no Japão”

  1. como sempre, Excelente Post Roses. fico feliz de começar a comprar mangás, nessa face tão boa. tem muitos lançamentos, bastante coisa de qualidade e tals. kkkkk uma pena q estou ficando sem grana pra continuar comprando tudo q lança kkkkk e desistindo de alguns títulos q só encontro nas bancas.

    Curtir

  2. De fato, foi um ano bem movimentado… Uma pena que Yakumo acabou no 14 (será que a história teve um final decente??)… É interessante notar como vários pedidos de uns anos atrás estão chegando/chegaram ao Brasil, justamente pela sua conclusão (Pandora Hearts, You Lie in April, Ajin, por exemplo)… Provavelmente o mangá do vôlei vai dar as caras aqui quando estiver próximo do fim e acho dificil as light novels deslancharem aqui em um futuro próximo… Por fim, #RIPZone00 T.T

    Curtido por 1 pessoa

    1. Obrigada, mas não foi tanto trabalho assim, como a gente já faz o acompanhamento todo mês, eu vou anotando tudo num txt, no final do ano basta dar aquela verificada e tá tudo ali! É claro, tem mesmo que verificar… Por algum motivo eu nunca anotei a conclusão de Nisekoi… Quase passou batido, rs!

      Curtir

Deixe sua opinião. Seu comentário é muito importante para nós^^.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s