Notícias rápidas

NR 201. Detalhes de The Ghost in The Shell

ghost-in-the-shellPreço, acabamento e mais…

O site Universo HQ divulgou no início da tarde de hoje (17/11/2016), os detalhes da versão brasileira do mangá The Ghost In The Shell. O título será lançado no formato 17 x 24 cm e terá sobrecapa e miolo em papel Lux Cream. Serão 352 páginas e será destinado exclusivamente para livrarias e lojas especializadas. O preço será R$ 64,90.

ghost-in-the-shell

Como já divulgado anteriormente, o lançamento ocorrerá durante a CCXP (01 a 04 de dezembro) e posteriormente distribuído para as lojas. O site não divulgou, mas conforme uma fala de Cassius Medauar em vídeos da Henshin, o mangá terá páginas coloridas também, muitas páginas^^.

***

BBM

Anúncios

43 thoughts on “NR 201. Detalhes de The Ghost in The Shell”

  1. A JBC deve ter feito parceria com a gráfica, muitos lançamento utilizando esse papel. Gosth in the shell deve vender bem apesar do preço elevado, pois é um volume com história fechada conhecido fora do meio “otaku ” e vem o filme o próximo ano que deve aumentar a procura pelo título.

    Curtir

    1. Sim, será em formato maior.

      —-
      É difícil dizer se é justo ou não sem ter a edição em mãos. Teria que avaliar ela.

      Regra geral, eu evito reclamar de preço. O meu entender sobre essa questão é sempre o seguinte: ou eu tenho ou eu não tenho dinheiro para comprar. Se eu tenho, ótimo. Se eu não tenho, paciência. Não acho que preço de um produto supérfluo deva ser motivo de reclamação.

      Já vi livros idênticos em tudo, mas um custando 30 reais a mais que o outro sem razão aparente. O que não quer dizer que esse livro de preço maior seja caro ou injusto. Afinal deve existir um motivo para custar mais como tiragem e tal.

      O grande problema é o acabamento. Ele sim, define se o preço é justo ou não. Se o acabamento é ruim, ele não vale a pena independente do preço. Comprei um livro por 20 reais em promoção, mas que descolou a capa.

      O que eu achei sobre GITS é que ele tem um preço que eu não posso pagar. Ele é caro para o meu poder aquisitivo. Porém se eu fosse mega fã do mangá, o preço seria o de menos. Se a edição for boa e não apresentar defeitos tá valendo e tá justo.

      —–
      Em tempo:

      Vale para livros, vale para mangás: com Amazon e Saraiva preço de capa não importa nenhum pouco. 🙂

      Curtir

      1. Outro comentário sábio, Kyon!

        Com base na divulgação dos formatos do kanzenban de CDZ e de GITS é possível “prever” que o formato de Akira também será mais ou menos com as especificações citadas?

        Em relação a compra de mangás e livros há também a fnac, que oferece excelentes descontos em relação ao preço de capa, mas o frete compromete para quem mora distante das metrópoles…

        Curtir

  2. E lá vamos nós com a “gourmetização” dos mangás. Esse preço é surreal, é SURREAL! Quem dá valor ao dinheiro não pagaria esse absurdo nem se o mangá fosse pintado de ouro!
    E quem acha esse valor justo só por causa do acabamento, que me desculpem, mas vocês perderam a noção! Mangá é um tipo de produto que não PRECISA ter toda essa luxúria! Já não basta viver no país com a maior carga tributária do mundo (leia-se: custo Brasil), com crise e desemprego que fizeram várias pessoas deixarem de consumir mangás e a JBC me vem com mais essa? Qual o próximo passo? Akira custando R$ 100,00?!
    A sorte nossa é que pelo menos existem Amazons da vida que dão descontos, porque senão nem as edições BIG de Éden eu faria questão de comprar! Eu temo pelo futuro do mercado de mangás no Brasil se essa “gourmetização” continuar a todo vapor.

    Curtir

    1. Cara, não começa fazendo drama não, não está havendo gourmetização, quantos mangás estão sendo publicados aqui no pais com esse preço??!Quanto que isso equivale ao total de mangásnas bancas e livrarias??!E mais, se estão lançando mangás mais caros é porque o mercado está se diversificando.E só pra lembrar…estamos vivendo em um sistema capitalista, editora nem empresa nenhuma daz caridade.

      Curtido por 2 pessoas

      1. Já ouviu a expressão “abriu a porteira” ou “o primeiro de muitos”? E só para te informar que esse já não é o primeiro (Blame! que o diga) e com toda certeza não será o último. Akira já prevejo que sairá até mais caro que GitS. E o pior de tudo, se vingar, não duvido que a JBC padronize seus títulos com esse tipo de acabamento ou que inflacione o valor dos mangás.
        Se para você está tudo bem comprar mangá por esse valor, sorte sua. Acontece que nem todo mundo possui poder aquisitivo para isso e eu estou incluso nisso.
        E na minha opinião lançar mangá com retoques “gourmet” não é diversificar. Diversificar para mim é lançar títulos variados de diferentes tipos de gêneros e demografia.

        Curtir

        1. Exato, pra maioria das pessoas nao ha como ficar pagando esses preços em series. Pra quem gosta de papel deve ter dados pulos de alegria, ja pra quem gosta mais de historias do que de papel…pra esse ja era…pra mim nao da.

          Curtir

        2. O que acho mais engraçado no seu comentario é como que o mais egoista nessa história toda é vc.
          Pode soar estranho, mas os consumidores de mangás não se restringem a vc (surpreendente). Existem outras pessoas, sendo que algumas delas podemos chamar de colecionadores. E nós colecionadores, diferente de leitores casuais, queremos guardar nossas aquisições. Não posso nem olhar meus volumes de Nana e Death Note pra eles não se desintegrarem. Se vc só compra pra ler uma vez e jogar fora tem mangás o suficiente nas bancas para suprir suas necessidades, agora GITS e o novo CdZ não é pra seu publico.
          Segundo, vc obviamente tem um conhecimento pifio do mercado de quadrinhos em geral. Dá uma olhada nas hqs por ai com um acabamento decente e vê o preço. Na verdade nem precisa ser hq. Pega um livro.
          E “Mangá é um tipo de produto que não PRECISA ter toda essa luxúria”? Com que direito vc acha que pode afirmar uma besteira dessas? Mangás são algum tipo de arte inferior para continuar sendo produzido com papel descartavel? Me desculpe, mas sua afirmação ultrapassa o ridiculo e nem vou continuar a comentar isso.
          E voltando para as outras hqs do mercado, a panini lança encardenados de R$100, mas isso não significa que ela parou de publicar mensais em formatos mais populares. O leitor casual continua lendo o que quer a preços acessiveis, e quem quer ter algo de melhor qualidade compra o encardenado. Se funciona pra hq americana, pq com os quadrinhos japoneses não pode funcionar?
          E é essa a diversificação do mercado que nosso colega citou ai em cima. Diversificar não é só “lançar títulos variados de diferentes tipos de gêneros e demografia”, é tbm lançar diferentes formatos. E vc mesmo disse “diferentes (…) demografias”. Vc acha que eles estão lançando Ghost In The Shell pro garotinho que esta indo na banca com o pai? Não! Eles estão lançando para pessoas adultas, que provavelmente tem sua propria renda.
          E lançar diferentes formatos permite a vinda, sim, de obras diferentes. O proprio Blame! dificilmente faria sucesso no circuito normal. Pq vc acha que esta indo pra livraria? Blame! é denso e parado. O publico de naruto, não é o mesmo de Blame!. Esse é um publico de nicho e o aumento de preço e lançamento permite que obras mais obscuras e “dificeis” venham.
          E vamos falar de preço? O preço de capa de Blame! é $23, mas ninguem em sã conciencia vai pagar isso. Blame vai pras livrarias e livrarias dão descontos! Com um pouco de paciencia vc poderá comprar Blame! por volta dos $15! Sim! Vc poderá comprar um mangá com um acabamento decente pela mesma faixa de preço de um mangá de banca.
          Ghost In The shell está barato? Não acho, mas não existe essa “gourmetização” dos mangás. Existe uma ampliação de possibilidade de consumo, o que se deve ao crescimento do mercado. GITS é caro demais pra vc? Não compra. Pode soar mal isso, mas é assim que funciona o jogo. Vivemos em uma sociedade capitalista e gostando ou não é assim que td funciona. Eu gostaria de viver em uma casa melhor, não tenho dinheiro, então não posso. Em quadrinhos não é diferente. Queria ter Sandman, mas não tenho dinheiro, então não tenho. Se conforme.

          Curtido por 2 pessoas

          1. Haha tá louco, me pegaram para Cristo aqui! E acho que alguns só estavam esperando essa oportunidade. Nerd é uma “raça” complicada mesmo, sim eu estou incluso nisso, não se sintam ofendidos com isso ok? Agora em relação ao wall of text do cidadão aí, nem vou perder meu tempo em te responder direito porque vi que tu é um mimadinho mesmo que aceita qualquer coisa que enfiam na tua cara. Eu não sou assim e continuo com a minha opinião que estou achando o preço um absurdo e uma bela de uma “gourmetização”. Azar de quem pensa o contrário.
            O maior egoísta? Eu? Que honraria… Ainda bem que sou egoísta porque não fico aceitando qualquer preço que jogam na tua cara, vai ver que é por isso que tem brasileiro que paga por um iPhone de R$ 10 mil ou carro basicão a preço de Camaro. Afinal, como vocês mesmo dizem, lei do mercado né? Fazer brasileiro de trouxa está dentro disso né? Hehehe.
            Se a JBC realmente pensasse no público BRASILEIRO e nessa maldita CRISE, teria feito uma encardenação similar as edições de “Gen – Pés Descalços” da Conrad ou as edições de “Vagabond” da Panini por um preço mais acessível e garanto que quase ninguém iria reclamar, muito pelo contrário, iria achar ótimo e duraria da mesma forma que uma encardenação “gourmet”. Ou que lancasse em 2 tipos de formato: um de luxo e um mais simples. Faria questão de comprar a versão mais simples e basicão. “All You Need is Kill” está aí para servir de exemplo. Não sou tarado por papel “gourmet”, contracapa “gourmet” e o escambau, sou tarado pela história! Eu consumo história! Eu vivo de história! Quem sabe assim eu não deixaria de criticá-la tão ferrenhamente como eu estou fazendo nesses últimos dias. Mas enfim, cada povo tem a editora que merece. E quem sou eu para opinar não é mesmo? Tenho conhecimento pífio como você mesmo disse. O que vale é a opinião de “colecionador” que rasga dinheiro. E eu que sou egoísta hehehe. Anyway, nem vou mais perder o meu tempo com você.
            E que drama mesmo hein pessoal? Só faltou jogarem dados estatísticos na minha cara ou chamarem os priminhos para defenderem essa aberração da JBC hehehe. Deixo sair daqui antes que isso vire uma warzone, não quero ser banido. Internet, serious business…

            #QUEREMOSAKIRAA100PAU #SOUTARADOPORPAPELZINHOGOURMET #AIQUEDELICIADEPREÇO #VEMJBCMEENRABAMAIS

            Curtir

          2. Vc quer história amigo? Existe uma coisa chamada internet, não sei se já ouviu falar.
            E se vc tivesse a capacidade de ler oq escrevi, entenderia q ninguém q não pode vai pagar esse preço. Eu não vou pagar mais q 40 reais nesse mangá (o preço de um livro se vc já comprou algum).
            Enfim, não vou perder mais do meu tempo dialogando com alguém q só olha pro próprio umbigo mas acha q sabe do q está falando

            Curtir

    2. 1. O Brasil obviamente não tem a maior carga tributária do mundo.
      2. A maior parte dos mangás lançados no Brasil são em papel jornal, de banca e custam menos de 15 reais.
      3. Também não gosto do preço, mas quem vai comprar não “perdeu a noção”, mas sim é uma pessoa que tem condições de pagar por isso. Cada um gasta seu dinheiro como quiser.
      4. Que drama, hein, amigo?

      Curtir

        1. Menor retorno de imposto é diferente de maior carga tributária, pelo amor de deus.

          E pra quem não quer “perder tempo” em discutir, você tá fazendo muito textão às QUATRO HORAS DA MADRUGADA, hein?

          Curtir

        2. Amiguinho, vc que é um egoistazinho tá?
          E bem se queres continuar com teus mangás em papel jornal que em 2 anos se desgastam problema seu!!!Se os impostos são altos reclama COM os POLÍTICOS…antes de vc querer pagar de pseudo comunista intelectual lá fora mangás e hqs são mais caros, vc só desviou o assunto da conversa, e mais um conselho aqui:O mercado MUDA,se vc não quer mudar azar o seu, aliás TUDO na vida sempre MUDA…

          Curtido por 1 pessoa

    3. Eu acho que tudo depende.
      Veja bem, tem algo chamado “público-alvo”.
      O público alvo de GITS tende a ser, a – pessoas mais velhas que viram o filme há mais de dez anos atrás, que não compra mangás rotineiramente mas não se furtariam de ter uma obra que tem um valor especial para eles. b – colecionadores, otakus velhos, nerd velhos, velhos, etc.
      São pessoas que tem condição de bancar um item assim esporaticamente. E que costumam exigir coisas em formato de luxo (eu por exemplo gostaria de capa cartonada com orelhas, quiça capa-dura).
      O que é muito diferente do público alvo de um “Assassination Classroom” que tende a ser otakus adolescente jovens, que não possuem tanto dinheiro assim para bancar coisa de luxo, e que só exige ter a história lá com uma boa tradução, e que preferencialmente compra mangas rotineiramente e se pudessem comprariam mais obras por menos valor.

      Enfim, é questão de olhar, para quem é voltado este produto.

      Eu não comprei Eden, nem Blade, mas vi muita gente que começou a colecionar comigo que foi quente no negócio por que eles queriam completar este trem que não completaram em dois mil e bolinha. Eles eram o público disto. Eu pago rindo Fullmetal e Vagabond, e acho o preço justo, pois sou o público disto.

      Curtir

  3. Definitivamente a JBC nao me ve mais como consumidor em potencial…nao faço parte do novo perfil de consumidor que eles almeijam…Por esse preço, mesmo com descontos prefiro gastar com a patroa.

    Curtir

  4. Cara que guerra por causa desse preço. Para o meu padrão de gastos é sim bem caro o preço de capa, mas como irá para livrarias e lojas especializadas é questão de tempo até encontrarmos por R$35/40 temers, então acho que não precisa todo esse barulho que estão fazendo nas redes sociais. Até onde lembro(posso estar enganado) a negociação durou uns 2 anos e não deve ter sido fácil, sem contar que deve existir algum padrão de qualidade para a publicação do título assim como Akira, ACHO. Enfim, é caro mas pegarei em promoções a um preço aceitável.

    Curtido por 1 pessoa

    1. Bartts, me explique uma coisa. Quando sai na Amazon os mangás, eles geralmente saem bem mais baratos? Eu só compro mangá em bancas e na Comix, mas ultimamente eu tenho visto que o preço do frete lá é bem carinho.

      Curtido por 1 pessoa

      1. Normalmente em pré-venda o preço da amazon é meio estranho, as vezes está mais caro que a capa pelo que eu vejo, mas quase sempre tem promoções então compensa bastante pegar la. Entregam rápido e com um desconto maluco. Tem também a Saraiva que faz descontos acumulativos que também é ótimo, estou pegando praticamente todos os lançamentos pela Saraiva esses tempos. FNAC também é boa Keiko, claro dependendo de onde você mora o frente acaba saindo um absurdo, mas pro estado de SP(minha cidade é Jaú) fica por volta de R$1 por item no carrinho.

        Mas fique ligada nessas 3 e escolha a que valer mais a pena pra você, ao meu ver está assim Saraiva = Amazon > FNAC xD

        Curtido por 1 pessoa

        1. 😀 VALEU! Estava pensando em diversificar mais, a Comix começou aficar muito cara, mesmo com um desconto e demora para postar no correio. Já me falaram muito da Amazon, e ela parece bem da hora. Vou experimentar esses meios assim que der. Muito obrigada Bartts!

          Curtido por 1 pessoa

          1. Faz isso sim! A Amazon já está a umas duas semanas fazendo um “esquenta” para a Black Friday, dando desconto para várias hq’s, mangás e livros e tenho certeza que quando chegar a BF vai ter ainda mais coisa em promoção lá.Por exemplo, a edição definitiva de Sandman vol.1 estava saindo a R$79 de R$145 ontem se não me engano, um baita de um desconto para quem gosta ou quer ter na coleção.

            Curtido por 1 pessoa

          2. Ah, Black Friday. Até me coça a mão de querer comprar, mas Keiko pensar direito irá. Para assim dinheiro sobrar. Pra meu sonho de consumo exacerbar.
            Gratidão pela dica Bartts!

            Curtir

  5. Se livros, HQs e até a Turma da Mônica possuem edições nos mais diversos formatos e voltadas para públicos diferentes, por que o mesmo não pode acontecer com mangás? GITS e Akira são obras aclamadas e conhecidas fora do círculo de quem só curte mangás, então qual o problema de fazer uma edição mais caprichada do que o padrão que temos em bancas? Sem falar que esses títulos são exceções, não é todo mangá que vai ser publicado assim (ou que teria retorno caso viesse nesse formato).

    Livros, games, quadrinhos, filmes, bonecos de ação etc são entretenimento, “luxo” por assim dizer; e se eu não tenho condições financeiras de ir no cinema todo final de semana ou comprar todas as versões possíveis de Harry Potter já publicadas, a solução não é pedir para que menos filmes sejam feitos ou que só publiquem versões econômicas da Pedra Filosofal, e sim decidir no que vale a pena gastar meu dinheiro ou não. Para alguém que é muito fã de CDZ e sempre sonhou em ter o kanzenban, talvez valha a pena deixar de comprar outros mangás e se focar em completar essa coleção.

    Curtido por 1 pessoa

  6. = u = { Só sonho com as notinhas de dinheiro voando e a Motoko dando risada da minha cara.
    8 = 8 { Adeus Motoko.
    Vida de universitário é Xerox, é gastar com material, é gastar com programa e livro.
    Tá saindo tanto título legal, mas não dá para seguir a lista de desejo, mas um dia desejo esse mangá na minha coleção.

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s