Desmistificando

Desmistificando: Quais os mangás mais longos?

Golgo 13

Será que os 82 volumes de One Piece e os 117 de JoJo é muita coisa?

Já se perguntou qual o mangá mais longo da história? Quantos volumes tem a maior série? Hoje vamos explorar os mangás realmente infinitos e intermináveis do Japão!

Mangás com 100 volumes ou mais

#

Volumes

Título

Autor

1 199 KochiKame Osamu Akimoto
2 193 Dokaben Shinji Mizushima
3 181 Golgo 13 Takao Saito
4 146 Minami no Teiou Dai Tennouji,
Rikiya Gou
5 137 Cooking Papa Tochi Ueyama
6 133 Grappler Baki Keisuke Itagaki
7 117 JoJo’s Bizarre Adventure Hirohiko Araki
8 114 Hajime no Ippo George Morikawa
9 111 Nijitte Monogatari Kazuo Koike,
Satomi Koue
10 111 Oishinbo Tetsu Kariya,
Akira Hanasaki
11 108 Shizukanaru Don – Yakuza Side Story Tatsuo Nitta
12 108 Haguregumo George Akiyama
13 107 Abu-san Shinji Mizushima
14 100 Asari-chan Mayumi Muroyama

As séries incluídas podem ser apenas um título, como Hajime no Ippo e Golgo 13 (que podem ou não ter arcos internos), ou um conjunto de obras e suas continuações, como o caso de JoJo e Dokaben. A discussão de se isso é válido ou não, quais séries contam como uma ou não é algo bem complicado, mas em geral se excluem spin-offs e outras continuações desconectas e se mantêm apenas as séries que representam continuações diretas, embora casos como JoJo tragam a tona se há mesmo uma continuação ou se trata-se de uma “franquia” ou “universo”.

A maioria delas se iniciaram entre as décadas de 70 e 80 (a época de ouro do mangá, onde os “pais” e “mães” dos mangás despontaram) e, com exceção de Asari-chan, o último colocado do gênero kodomo, são todos seinens e shounens. O shoujo mais longo, Patalliro!, possui 96 volumes e em breve deve marcar presença alcançando o volume 100 em 2017-2018. O josei mais longo, por sua vez, é Inochi no Utsuwa, com 70 volumes, ainda em publicação.

Enquanto isso, como dá para perceber, em breve KochiKame deve alcançar o recorde de 200 volumes! E você achava que One Piece e seus 82 volumes era infinito!

Abaixo um pouco sobre as cinco maiores delas para os curiosos que gostariam de conhecer mais:

Primeiro Lugar – KochiKame

chara01Na verdade chamada de Kochira Katsushika-ku Kameari Kouen-mae Hashutsujo, é a obra mais longa do Japão (e ainda em publicação), lançada desde 1976, quase chegando a 200 volumes (que deve acontecer no final de 2016) e ainda publicada na Weekly Shounen Jump (sim, a mesma de One Piece).

Obviamente é também o shounen mais longo e mais antigo da Jump, se aproximando a quase 2000 capítulos. Além disso é um dos 10 mangás mais vendidos no Japão, por volta de 150 milhões de cópias, embora o recorde por volume seja relativamente baixo, 800 mil cópias no volume 84 há mais de duas décadas.

A história imensa se passa numa delegacia de Tóquio e sua equipe policial, onde Kankichi Ryotsu vive fazendo trapalhadas e causando acidentes. Possui algumas história paralelas de poucos volumes.

***

Segundo Lugar – Dokaben

20090313000609Na verdade uma coleção composta de Dokaben (48 volumes), Daikoushien (26 volumes), Dokaben – Pro Yakyuu Hen (52 volumes), Dokaben – Superstars Hen (45 volumes) e Dokaben – Dream Tournament Hen (ainda sendo publicado com 22 volumes na revista Weekly Shounen Champion), somando 193 edições no total.

A série original era muito famosa na época, se igualando ao sucesso de Slam Dunk, alcançando até mais de 1 milhão de cópias por volume.

A história é centrada no time de basebol da escola Meikun e seus membros, em especial Taro Yamada, Iwaki, Tonoma e Satonaka. Ainda hoje é uma das maiores obras no mundo do shounen de esporte.

***

Terceiro Lugar – Golgo 13

y8uyux5ekusnqvbfvn1kOs trabalhos do assassino de aluguel, um dos poucos clássicos a pisar no território nacional que não seja Tezuka, com uma coleção curta de 3 volumes pela editora JBC.

Lançado em 1968 na revista Big Comic e ainda em publicação, é atualmente o mangá seinen mais vendido e mais longo da história, com mais de 280 milhões de cópias vendidas, perdendo apenas em números gerais para One Piece.

Atualmente tem duas versões sendo lançadas simultaneamente, o encadernado dos capítulos atuais e o relançamento em formato bunkoban lançado a cada quatro meses. Na nossa série de notícias internacionais “Novos volumes de mangás no Japão” sempre divulgamos as últimas novidades da série.

***

Quarto Lugar – Minami no Teiou

zpgeR64XQXK9dmOwfbmMVM0AA série principal Minami no Teiou possui 137 edições e ainda está em publicação na Weekly Manga Goraku desde 1992. Geralmente as histórias paralelas Minami no Teiou: Young Hen (6 volumes) e Minami no Teiou: Young Hen – Riken Kuukou (3 volumes) são incluídas na contagem, somando 146. Trata-se do segundo seinen mais longo.

Nela Ginjirou Manda é um agiota na empresa Minami e conhecido como o Imperador de Minami. Porém, graças às suas táticas cruéis e implacáveis é também conhecido como o Demônio de Minami.

***

Quinto Lugar – Cooking Papa

15_5637_05Lançado desde 1984 na revista Morning e ainda em publicação, é o terceiro seinen mais longo do Japão.

A obra conta a história de um trabalhador que adora cozinhar e o faz muito bem, mas tem vergonha de suas habilidades e esconde a verdade dizendo que quem cozinha é a sua mulher.

Ao final de cada história, a série disponibiliza receitas do que foi feito nela, virando uma verdadeira exploração de diferentes pratos e formas de cozinhar do Japão.

 ***

E esse foi o Desmistificando de hoje, a coluna semanal, lançada nas quintas-feiras, sobre o mercado e mangás brasileiros e internacionais. Você pode ver todas as outras postagens anteriores desta coluna aqui. Se você tem sugestões ou comentários utilize o formulário abaixo, são sempre bem-vindos! 🙂

Anúncios

21 thoughts on “Desmistificando: Quais os mangás mais longos?”

    1. eu acho se chegar a 130 e ainda estiver vendendo mais de 2 milhoes por volume, eu acho q a jump, nao vai deixar o autor terminar a obra kkkkk. tenho certeza. vende muito One Piece.

      Curtir

      1. Levando em consideração que as vendas e tiragens de One Piece estão caindo constantemente desde o grande golpe publicitário das quatro milhões de edições, sair dos 2 milhões de volumes vendidos já pode acontecer em 2017.

        Curtir

        1. Tirano shingeki no kyojin. ninguém está vendendo mais de 1 milhão de copias. oque eu quero dizer. se ele ainda tiver números bons, comparado as outras series, eu acho dificil o editor dele deixar acabar a obra.

          Curtir

          1. Entendi, mas chega uma hora que o editor não pode obrigar ninguém, hehe. Tenho certeza que o contrato com o Oda deve ser bem relaxado, com um poder de venda desses o autor tem muita liberdade.

            Curtir

          1. Bem, o ápice de One Piece foi por volta da edição 27, depois disso a série começou a cair em vendas. Até que por volta da edição 55 a série pegou gás e começou a ir crescendo em vendas até por volta do 61, quando as vendas começaram a dar sinais de queda. A Shueisha então fez um dos maiores golpes publicitários de um mangá até hoje, ela puxou as tiragens para cima, arredondando em 4 milhões, quebrando e estabelecendo um novo recorde, deixando para trás de vez o até então primeiro colocado Slam Dunk. Além disso fez publicidade nos principais jornais japoneses e em um americano também, houveram eventos e tudo mais. A editora segurou a tiragem de 4 milhões por um bom tempo, até o 75 mais ou menos. Inclusive chegou a aumentar e quebrar seu próprio recorde no volume 67 com 4,05 milhões de cópias.
            Lembrando que esses números são de tiragens, cópias importasses, em venda o maior número estimado chegou perto de 3 milhões. Embora a publicidade tenha de fato aumentado bastante as vendas, logo após esse golpe as vendas começaram a cair, o 77 teve 3,8mi de tiragem, mas venda estimada de 2,4mi. O 82 está por volta de 2,2mi, mas não foi informado as tiragens ainda. Embora ainda esteja caindo, as venda parecem estar mais ou menos equilibrada em 2,3mi. As tiragens, entretanto, estão sendo seguradas e acabam caindo com certo atraso, devem se estabilizar com cercar de 3 mi, talvez menos. Coincidentemente está voltando ao número que era ANTES do golpe publicitário. 🙂

            Curtir

    1. A maioria é Seinen ou Shounen, mas são em sua maioria muito acompanhados pela “velha geração”. Eles não vendem muito, nem aparecem nas listas de mais vendidos, mas tem um público fiel que o torna viável. Diga-se de passagem, o autor já disse que vai terminar Golgo com 200 volumes.

      Curtir

      1. Entendi, é aquela história de que se tem gente lendo e curtindo a história, vai prolongando ela desde que fique num patamar aceitável de leitores / vendas.
        É tipo o que acontece aqui no Brasil com os gibis do Tex, de faroeste. Sempre tem um povo disposto a ler.

        Curtir

          1. Bem, como comentamos no texto, não existem muitos casos Shoujos e Joseis. Fora que muito Shounen pode acabar virando Seinen e Kodomo virar Shounen. Ainda mais depois de 100 volumes.

            Pegue Dragon Ball, por exemplo, o primeiro arco do menino-macaco foi escrito no para o público que acabou de sair do Kodomo, mas os arcos posteriores do Goku adulto foram escritos para o Late Shounen, os adolescentes de 15-18 anos. Se isso já aconteceu em Dragon Ball, imagina o que não aconteceu em obras imensas como essas?

            Curtir

        1. Parece que os seinens da lista são bem episódicos, assim como Tex.
          Saiu três edições de Golgo 13 aqui, e eram histórias sortidas sem amarras cronológicas muito fixas (como Tex).

          Sobre a longevidade de One Piece, este negoicio de hist´roia continua com um objetivo – achar o one piece – uma hora vai desabar e cansar e o fim vai ser inevitavel. Mas parece que a Jump andou aprendendo palavras como spin-off e continuação (Marvel/DC), então, vai saber.

          Curtir

          1. São episódicos, mas também há uma história ao fundo. A melhor comparação que posso te dar são os seriados americanos de detetive, cada episódio conta um caso é uma investigação separada dos demais, mas existe um drama e história dos personagens que se desenrola aos pontos em certos episódios. É a mesma coisa! 😉

            Curtir

  1. Só por curiosidade, alguma editora já arriscou publicar alguma dessas obras infinitas fora do Japão? A única obra que eu sei é JoJo mesmo, fora aqueles volumes de Golgo 13 da JBC. Tentei dar uma olhada em alguns desses no Manga Updates e no MAL, mas não achei nada sobre isso.

    Curtir

Os comentários estão encerrados.