Review

Resenha: Lovely Complex # 02

LovelyNovas impressões…

Uma coisa que  fiquei pensando depois de publicar a resenha do primeiro volume de Lovely Complex é sobre como a história se desenvolveria de modo adequado sem enrolação em 17 volumes. Ao fim do primeiro tomo parecia ser uma mera questão de tempo para que Koizumi e Otani ficassem juntos e era natural se questionar que se isso acontecesse como a comédia e o romance seriam postos no mangá. Eu ficava imaginando que ora pegaria demais para o lado do drama, ora para o lado da comédia em proporções desiguais. Do mesmo modo já estava imaginando a chegada de um personagem que abalaria o coração de um deles e faria toda a história desandar e ficar enrolando e enrolando…

Lovely Complex 02

O segundo volume, no entanto, nos apresentou um novo desenvolvimento e uma nova mistura muito boa entre o romantismo e a comédia, com novas descobertas, mal entendidos e um novo personagem (que não abala o coração de ninguém^^).

Koizumi e Otani continuam a negar terem interesse um pelo outro (mesmo com seus amigos dizendo que parecia haver um clima), mas a cada instante eles começam (bem aos poucos) a perceber que realmente pode haver um sentimento nascendo. Nesse volume muitas coisas acontecem para isso, a descoberta de uma ex-namorada de Otani, a presença de um amigo de infância de Koizumi, o dia dos namorados, etc. E cada um desses acontecimentos faz com que os dois protagonistas se questionem sobre o porquê de tomarem certas atitudes e do quanto abalados eles ficam perante as atitudes do outro. Será que realmente eles se gostam? Será?

As coisas que aconteceram no volume serviram para mostrar que o mangá tem fôlego e o “verdadeiro despertar do amor” entre os dois não se dará de um jeito fácil, podendo se estender por mais e mais volumes. Eles ainda precisam descobrir e aceitar seus próprios sentimentos, ao mesmo tempo em que podem ter que lutar contra os “inimigos”.

O “inimigo” de Otani nesse caso é o amigo de infância de Koizumi que o irrita profundamente e, até o momento, tem se mostrado como um daqueles personagens irritantes que você torce para sumirem o mais rápido possível. A “giganta” Koizumi não parece ter uma “inimiga” pelo coração do “baixinho” Otani, mas é de se imaginar que surja alguma nova personagem ou mesmo o reaproveitamento de alguma das “fãs” que o rapaz tem no basquete.

Se isso acontecerá ou não, não sei dizer. É a primeira vez que leio o mangá e nunca terminei de ver o animê, por um motivo ou outro. Então a expectativa pelos próximos volumes é grande e as teorias vão se formando aos poucos na minha cabeça.

***

Uma coisa muito interessante que acontece nesse volume é o aprofundamento da comédia sem perder a essência e o clima de romance. Praticamente tudo na história serviu para rirmos. Na resenha do primeiro volume eu disse que Lovely Complex era “mais um mangá para sorrir do que para rir”, mas agora mudei de ideia totalmente e consegui dar boas risadas, superando as expectativas. Mesmo o irritante amigo de infância de Koizumi serviu como elemento de humor.

Fora isso tivemos até mesmo leves quebras da quarta parede em que citam que eles estão em um mangá, algo parecido com o que acontece em Paradise Kiss ou  com o que Noi Crescent faz em Lúcifer e o martelo. Sem dúvida alguma entre o primeiro e o segundo volume houve uma melhora muito grande no humor do mangá, o que mostra que a história só tende a crescer a cada novo volume.

Espero não estar errado^^.

BBM

Anúncios

1 thought on “Resenha: Lovely Complex # 02”

Deixe sua opinião. Seu comentário é muito importante para nós^^.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s