Desmistificando: Quais os prêmios no mundo dos mangás? (AT: Jan/2017)

Osamu TezukaConheça quais os prêmios existentes…

Existem vários tipos de prêmios envolvendo mangás, sejam eles japoneses ou não. Abaixo você vai conhecer os principais prêmios nacionais e internacionais, do Japão ao Brasil. Vamos lá?

I. Prêmios das editoras japonesas de mangá

https://i0.wp.com/www.animexis.com.br/wp-content/uploads/2014/08/Kodansha-logo.png

i. Kodansha Manga Award (Kodansha Manga Shou)

Este é um prêmio anual da editora Kodansha (uma das maiores no Japão), possui quatro categorias: Infantil, Shounen (Juvenil masculino), Shoujo (Juvenil feminino) e Geral. Existe desde 1977 e ainda ativo. Das obras premiadas podemos destacar:

  1. Akira de Katsuhiro Otomo – vencedor na categoria Geral em 1984.
  2. Adolf de Osamu Tezuka – vencedor na categoria Geral em 1986,  empate.
  3. Sailor Moon de Naoko Takeuchi – vencedor na categoria Shoujo em 1993.
  4. Parasyte de Hitoshi Iwaaki – vencedor na categoria Geral em 1993.
  5. Peach Girl de Miwa Ueda – vencedor na categoria Shoujo de 1999.
  6. Vagabond de Takehiko Inoue – vencedor na categoria Geral de 2000.
  7. Love Hina de Ken Akamatsu – vencedor na categoria Shounen de 2001.
  8. Fruits Basket de Natsuki Takaya – vencedor na categoria Shoujo de 2001.
  9. 20th Century Boys de Naoki Urasawa – vencedor na categoria Geral de 2001.
  10. Honey & Clover de Chika Umino – vencedor na categoria Shoujo de 2003, empate.
  11. Basilisk de Masaki Segawa – vencedor na categoria Geral de 2004.
  12. Sugar Sugar Rune de Moyoco Anno – vencedor na categoria Infantil de 2005.
  13. Air Gear de Oh!Great – vencedor na categoria Shounen de 2006.
  14. Kimi ni Todoke de Karuho Shiina – vencedor na categoria Shoujo de 2008.
  15. Fairy Tail de Hiro Mashima – vencedor na categoria Shounen de 2009, empate.
  16. Inazuma Eleven (Super Onze) de Ten’ya Yabuno – vencedor na categoria Infantil de 2010.
  17. Attack on Titan (Ataque dos Titãs) de Hajime Isayama – vencedor na categoria Shounen de 2011.
  18. Vinland Saga de Makoto Yukimura – vencedor na categoria Geral de 2012.
  19. Ore Monogatari!! de Kazune Kawahara e Aruko – vencedor na categoria Shoujo de 2013.
  20. Yo-kai Watch de Noriyuki Konishi – vencedor na categoria Infantil de 2014.
  21. The Seven Deadly Sins de Nakaba Suzuki – vencedor na categoria Shounen de 2015, empate.
  22. Knights of Sidonia de Tsutomu Nihei – vencedor na categoria Geral de 2015.

Já que é um prêmio de uma editora, coisas como vendas e fama pesa bastante, logo vira uma lista que se confunde bastante com os maiores sucessos de vendas japoneses. Não é de se surpreender que temos cerca de 15% dos mais de 130 mangás premiados por lá.

https://upload.wikimedia.org/wikipedia/commons/6/63/Shogakukan_logo.png

ii. Shogakukan Manga Award (Shogakukan Manga Shou)

Este é um prêmio anual da editora Shogakukan para as obras de quaisquer editoras, possui atualmente quatro categorias: Infantil, Shounen, Shoujo e Geral. Existe desde 1956 e ainda ativo. Das obras premiadas podemos destacar:

  1. Golgo 13 de Takao Saito – vencedor na categoria Geral de 1976.
  2. Dr. Slump de Akira Toriyama – vencedor na categoria Shoujo & Shounen de 1982.
  3. Yu Yu Hakusho de Yoshihiro Togashi – vencedor na categoria Shounen de 1994.
  4. Slam Dunk de Takehiko Inoue – vencedor na categoria  Shounen de 1995.
  5. Hikaru no Go de Yumi Hotta e Takeshi Obata – vencedor na categoria Shounen de 2000, empate.
  6. Monster de Naoki Urasawa – vencedor na categoria Geral de 2001.
  7. Inu-Yasha de Rumiko Takahashi – vencedor na categoria Shounen de 2002.
  8. 20th Century Boys de Naoki Urasawa – vencedor na categoria Geral de 2003.
  9. Nana de Ai Yazawa – vencedor na categoria Shoujo de 2003, empate.
  10. Fullmetal Alchemist de Hiromu Arakawa – vencedor na categoria Shounen de 2004, empate.
  11. Lovely Complex (LoveCom) de Aya Nakahara – vencedor na categoria Shoujo de 2004.
  12. Bleach de Tite Kubo – vencedor na categoria Shounen de 2005.
  13. Kekkaishi de Yellow Tanabe – vencedor na categoria Shounen de 2007.
  14. Kurosagi (Corpse Delivery Service) de Takeshi Natsuhara e Kuromaru – vencedor na categoria Geral de 2008, empate.
  15. Black Bird de Kanoko Sakukakoji – vencedor na categoria Shoujo de 2009.
  16. Inazuma Eleven (Super Onze) de Ten’ya Yabuno – vencedor na categoria Infantil de 2012.
  17. Magi: The Labyrinth of Magic (Magi: O Labirinto da Magia) de Shinobu Ohtaka – vencedor na categoria Shounen de 2014.
  18. Ore Monogatari! de Kazune Kawahara and Aruko – vencedor na categoria Shoujo de 2016.

https://i2.wp.com/www.shonenjump.com/e/manga-shou/_image/teaka.jpg

iii. Tezuka Award (Tezuka Shou) &
Akatsuka Award (Akatsuka Shou)

Tezuka Award é um prêmio da Shueisha para novatos mangakás na categoria “Story Manga” (o mangá padrãozão que conhecemos, as “histórias em mangá”), já Akatsuka Award é para novatos na categoria “Comédia”. Os nomes são em homenagem aos autores Tezuka Osamu e Akatsuka Fujio.

Vários autores famosos já receberam esse prêmio, mas como é dado principalmente para histórias de capítulo único (oneshot em inglês, yomikiri em japonês), não há prêmio nenhum dado às obras lançadas no Brasil.

https://www.shosen.co.jp/wordpress/wp-content/uploads/2016/01/dcfes2016logo-1.jpg

iv. Dengeki Comic Grand Prix

Premiação anual desde 2004 dado pela editora ASCII Media Works para histórias de capítulos únicos como o prêmio acima. Pelos menos motivos não há obras lançadas no Brasil presentes.

II. Prêmios nacionais japoneses

https://i0.wp.com/payload355.cargocollective.com/1/18/587021/9401237/japanese-media-festival-logo-JPN-_669.png

i. Japan Media Arts Festival Awards

Prêmio anual da agência de assuntos culturais japonês desde 1997, premia todo tipo de arte e produção cultural, como animes, mangás, ilustrações, filmes, games, etc. Existem três categorias atualmente para cada tipo: o Grande Prêmio, Prêmio por Excelência (4 ganhadores) e Prêmio de Encorajamento. Dos mangás podemos destacar:

  1. Monster de Naoki Urasawa – vencedor na categoria de Excelência de 1997.
  2. Blade (Mugen no Juunin) de Hiroaki Samura – vencedor na categoria de Excelência de 1997.
  3. Gon de Masashi Tanaka – vencedor na categoria de Excelência de 1998.
  4. Vagabond de Takehiko Inoue – vencedor na categoria Grande Prêmio de 2000.
  5. 20th Century Boys de Naoki Urasawa – vencedor na categoria de Excelência de 2002.
  6. Helter Skelter de Kyouko Okazaki – vencedor na categoria de Excelência de 2003.
  7. Yuunagi no Machi, Sakura no Kuni (Hiroshima: a cidade da calmaria) de Fumiyo Kouno – vencedor na categoria Grande Prêmio de 2004.
  8. Vinland Saga de Makoto Yukimura – vencedor na categoria Grande Prêmio de 2009.

Um dos principais prêmios no Japão, especialmente por suas muitas categorias e mídias premiadas. O fato de ser patrocinado pelo governo também implica numa certa imparcialidade com relação às vendas e editoras.

title_bsmgii. Bungeishunjuu Manga Award (Bungeishunjuu Manga Shou)

Prêmio dado de 1955 a 2001 para mangás de comédia, satíricos, yon-komas e outras variações. No Brasil apenas um dos premiados foi lançado aqui:

  1. Buddha (Buda) de Osamu Tezuka – vencedor em 1975, empate.

A premiação era dada pela editora de revistas e outros periódicos chamada Bungeishunjuu, daí o nome. Embora a premiação seja coisa o passado, a editora ainda existe.

https://i2.wp.com/www.asahi.com/shimbun/award/tezuka/img/title_past_shou16nominate.gif

iii. Tezuka Osamu Cultural Prize

Prêmio patrocinado por um dos maiores jornais do Japão, o Asahi Shimbun, desde 1997. Possui quatro categorias atualmente: o Grande Prêmio, Prêmio por Criatividade, Prêmio das Histórias Curtas e Prêmio Especial, além desses no passado teve o Prêmio por Excelência e o Prêmio de Novo Autor. Das obras premiadas podemos destacar:

  1. Monster de Naoki Urasawa – vencedor na categoria Grande Prêmio de 1999.
  2. Vagabond de Takehiko Inoue – vencedor na categoria Grande Prêmio de 2002.
  3. Berserk de Kentaro Miura – vencedor na categoria de Excelência de 2002.
  4. Hikaru no Go de Yumi Hotta e Takeshi Obata – vencedor na categoria de Criatividade de 2003.
  5. Helter Skelter de Kyouko Okazaki – vencedor na categoria Grande Prêmio de 2004.
  6. Yuunagi no Machi, Sakura no Kuni (Hiroshima: a cidade da calmaria) de Fumiyo Kouno – vencedor na categoria de Criatividade de 2005.
  7. Thermae Romae de Mari Yamazaki – vencedor na categoria de Histórias Curtas de 2010.
  8. Fullmetal Alchemist de Hiromu Arakawa – vencedor na categoria de Novo Autor de 2011.

news_xlarge_mangataisho_logo2015iv. Cartoon Grand Prize (Manga Taishou)

Mais um prêmio anual desde 2008, mas desconectado das grandes editoras e publicadoras. Os prêmios são dados baseados nos votos de funcionários de livrarias. Apenas as séries de até 8 volumes são consideradas.

Possui apenas um prêmio de primeiro lugar, mas são por volta de 10-15 indicados todos os anos. Apenas um vencedor do prêmio já foi publicado no Brasil, Thermae Romae. Confira as obras lançadas no Brasil:

  1. Kimi ni Todoke de Karuho Shiina – indicado em 2008.
  2. Toriko de Mitsutoshi Shimabukuro – indicado em 2009.
  3. Thermae Romae de Mari Yamazaki – vencedor em 2010.
  4. Bakuman de Tsugumi Ohba e Takeshi Obata – indicado em 2010.
  5. Drifters de Kouta Hirano – indicado em 2011 e 2012.
  6. Terra Formars de Yuu Sasuga e Kenichi Tachibana – indicado em 2013.
  7. Ore Monogatari!! de Kazune Kawahara e Aruko – indicado em 2013.
  8. The Seven Deadly Sins de Nakaba Suzuki – indicado em 2014.
  9. One-Punch Man de One e Yusuke Murata – indicado em 2014.

https://i2.wp.com/jca.j-comi.jp/img/JCA_Flag_edited-1.jpg

v. Japan Cartoonists Association Award
(Nihon Mangaka Kyoukai Shou)

Prêmio dado desde 1972 pela Associação de Mangakás do Japão. Possui seis tipos de premiações: Grande Prêmio, Prêmio por Excelência, Prêmio Especial, Prêmio do Ministro de Educação, Ciência e Tecnologia, Prêmio de Promoção e Prêmio por Esforço. Confira os destaques:

  1. Nausicaä de Hayao Miyazaki – vencedor na categoria Grande Prêmio de 1994.
  2. Golgo 13 de Takao Saito – vencedor na categoria Grande Prêmio de 2002, empate.
  3. 20th Century Boys de Naoki Urasawa – vencedor na categoria Grande Prêmio de 2008, empate.
  4. One Piece de Eiichiro Oda – vencedor na categoria Grande Prêmio de 2012, empate.

Embora seja uma premiação antiga e de respeito, está voltada às obras mais adultas e de peso cultural, o que explica que após mais de 40 anos de premiação de várias séries apenas 4 tenham sido lançadas no Brasil.

https://pbs.twimg.com/media/Bs9ktKsCMAAqKfh.jpg

vi. Seiun Prize (Seiun Shou)

Premiação de diversas mídias e tipos de livros, possui uma categoria para mangás. Os prêmios são decididos através de votos na Nihon SF Taikai, uma convenção japonesa de Sci-Fi. Confira os mangá lançados no Brasil que foram premiados:

  1. Nausicaä de Hayao Miyazaki – vencedor de Melhor Quadrinho em 1995.
  2. Parasyte de Hitoshi Iwaaki – vencedor de Melhor Quadrinho em 1996.
  3. Card Captor Sakura (Sakura Card Captor) de CLAMP – vencedor de Melhor Quadrinho em 2001.
  4. Planetes de Makoto Yukimura – vencedor de Melhor Quadrinho em 2002.
  5. 20th Century Boys de Naoki Urasawa – vencedor de Melhor Quadrinho em 2008.
  6. Trigun Maximum de Yasuhiro Nightow – vencedor de Melhor Quadrinho em 2009.
  7. Fullmetal Alchemist de Hiromu Arakawa – vencedor de Melhor Quadrinho em 2011.

https://i1.wp.com/sumikai.com/wp-content/uploads/2014/12/Kono-Manga-ga-Sugoi.jpg

vii. Kono Manga ga Sugoi!

Não é uma premiação, mas um ranking criado a partir dos votos de mais de 400 profissionais da área de mangá e sua publicação.  Essas listas são divulgadas na revista Kono Manga ga Sugoi!, da editora Takarajimasha, e abrangem várias demografias e estilos. Atualmente possuem top 20 de mangás para leitores e outros para leitoras e top 10 de revistas de mangá, também um para cada sexo.

Essa revista tem uma irmã chamada “Kono Light Novel ga Sugoi!” que, obviamente, possui os mesmos rankings para Light Novels.

Por causa da quantidade de obras listadas, esta redatora se recusa a listar todas publicadas no Brasil.

III. Prêmios internacionais japoneses

https://i2.wp.com/www.manga-award.jp/mangalogo2012.gif

i. International Manga Award (Kokusai Manga Shou)

Prêmio internacional para mangás fora do Japão dado pelo ministério de assuntos estrangeiros japonês desde 2007. Por incrível que pareça temos alguns deles lançados no Brasil pela editora NewPOP:

  1. Hollow Fields de Madeleine Rosca (Austrália) – vencedor do Prêmio por Louvor de 2007.
  2. I Kill Giants de Joe Kelly (EUA) e JM Ken Niimura (Espanha) – vencedor do Prêmio de Ouro de 2011.
  3. O Divino de Asaf Hanuka, Tomer Hanuka e Boaz Lavie (Israel) – vencedor do Prêmio de Ouro de 2015.

Vale a pela citar que nenhum brasileiro conseguiu esse prêmio ainda.

IV.  Prêmios internacionais de outros países

https://i2.wp.com/www.forbiddenplanet.co.uk/blog/wp2013/wp-content/uploads/angouleme-2015-bill-watterson-header.jpg

i. Angoulême International Comics Festival Awards
(Prix de Festival International de la Bande Dessinée d’Angoulême)

Uma das premiações mais famosas da França de histórias em quadrinhos e a mais importante fora do Japão para os mangás. São diversas categorias e premiações desde 1974. Alguns dos premiados por lá:

  1. 20th Century Boys de Naoki Urasawa – indicado no prêmio dado pela audiência de 2004.
  2. Nana (volume 11) de Ai Yazawa – indicado no prêmio dado pela audiência de 2006.
  3. Naruto (volume 20) de Masashi Kishimoto – indicado no prêmio dado pela audiência de 2006.
  4. Wolverine: Snikt! de Tsutomu Nihei – indicado no prêmio da arte de 2005.
  5. 20th Century Boys de Naoki Urasawa – vencedor do prêmio de séries de 2004.

bestofbest_blue_horiz

ii. YALSA (Young Adult Library Services Association)

Associação americana de livros, lança listas dos 10 melhores quadrinhos para adolescente de cada ano lançados nos Estados Unidos. Não é exatamente um prêmio, mas ainda assim é uma lista de certo respeito.

  1. Death Note (volumes 1 a 3) de Tsugumi Ohba e Takeshi Obata – presente da lista de 2007.
  2. King of Thorn (volumes 1 a 2) (O Senhor dos Espinhos) de Yuji Iwahara – presente da lista de 2008.
  3. Uzumaki (volume 1) de Junto Ito – presente da lista de 2009.
  4. I Kill Giants de Joe Kelly e JM Ken Niimura – presente da lista de 2010.

https://i1.wp.com/comicsalliance.com/files/2014/07/eisners-logo.jpgiii. Eisner Award

Com diversas categorias, é a premiação mais importante no mundo dos quadrinhos nos Estados Unidos, chamado de Oscar dos quadrinhos. As premiações acontecem durante o evento San Diego Comic Con. Vários mangás publicado por aqui foram premiados:

  1. Old Boy de Garon Tsuchiya e Nobuaki Minegishi – vencedor da melhor edição americana de material internacional: Japão de 2007.
  2. Black & White (Preto & Branco) de Taiyo Matsumoto – vencedor da melhor edição americana de material internacional: Japão de 2008.
  3. Dororo de Osamu Tezuka – vencedor da melhor edição americana de material internacional: Japão de 2009.
  4. 20th Century Boys de Naoki Urasawa – vencedor da melhor edição americana de material internacional: Ásia de 2011 e 2013.
  5. Star Wars: A New Hope (Guerras nas Estrelas: Uma Nova Esperança) de Hisao Tamaki – vencedor da melhor edição americana de material internacional de 1999.
  6. Blade (Mugen no Juunin) de Hiroaki Samura – vencedor da melhor edição americana de material internacional de 2000.
  7. Lone Wolf and Cub (Lobo Solitário) de Kazuo Koike e Goseki Kojima – vencedor da melhor edição americana de material internacional de 2001.
  8. Akira de Katsuhiro Otomo – vencedor da melhor edição americana de material internacional de 2002.
  9. Buddha (Buda) de Osamu Tezuka – vencedor da melhor edição americana de material internacional de 2004 pelos volumes 1 e 2 e 2005 pelos volumes 3 e 4.

***

Existe também algumas premiações italianas, alemãs e espanholas de respeito, mas ligadas a mercados menores e mais incompletos. Preferimos não entrar nesses menores e ficar apenas com os prêmios americanos e franceses, os dois maiores mercados ocidentais.

V. Prêmios brasileiros

https://i0.wp.com/revistaogrito.ne10.uol.com.br/papodequadrinho/wp-content/uploads/2013/03/hqmix_trofeu_logo.png

i. Troféu HQ Mix

No Brasil temos o Troféu HQ Mix, que além dos materiais nacionais premia materiais internacionais lançados no Brasil, no passado tivemos as seguintes premiações:

  1. Katsuhiro Otomo (Akira) – vencedor na categoria Desenhista estrangeiro em 1992.
  2. Takehiko Inoue (Vagabond) – vencedor na categoria Desenhista estrangeiro em 2003.
  3. Osamu Tezuka (Buda) – vencedor na categoria Roteirista estrangeiro em 2006.
  4. Kazue Koike (Lobo Solitário) – vencedor na categoria Roteirista estrangeiro em 2007.
  5. Vagabond de Takehiko Inoue – vencedor na categoria Revista de aventura e ficção em 2007.
  6. Lobo Solitário de Kazuo Koike e Goseki Kojima – vencedor na categoria Revista de aventura em 2006, 2007 e 2008.

EXTRA. Prêmios japoneses para Light Novels

Caso você não saiba, Light Novels são coisas bem recentes, mesmo no Japão. Possui apenas três prêmios de verdade que você verá abaixo. Além dos prêmios existe um ranking, como já comentado, lançado na revista “Kono Light Novel ga Sugoi!”.

https://i0.wp.com/www.tsutaya.co.jp/book/ms/shisho/img/gn_sd.jpgi. Super Dash Novel Rookie of the Year Award
(Super Dash Shousetsu Shinjin Shou)

Premiação da editora Shueisha para novatos desde 2001, similar aos prêmios Tezuka e Akatsuka. Não possui nenhum título de peso assim como o caso dos outros prêmios da Shueisha e é voltado na criação de novos artistas e autores.

ii. Dengeki Novel Prize (Dengeki Shousetsu Taishou)

Primo do “Dengeki Comic Grand Prix” é também dado pela editora ASCII Media Works para as Light Novels. É o maior prêmio de sua categoria, também o mais antigo, dado desde 1994. Nenhuma das obras lançadas no Brasil foram premiadas.

iii. Light Novel Award

Na verdade apenas aconteceu uma única vez em 2007. Foi promovido pela Kadokawa Shoten e premiava as obras do grupo Kadokawa: Kadokawa Shoten, Enterbrain, Fujimi Shobo, ASCII Media Works e Media Factory. Nenhum dos títulos lançados aqui apareceram nessa única premiação.


Olhando de primeira a quantidade pode parecer grande, mas na maioria dos casos não representam nem 10% de todas as premiações internacionais. Se utilizarmos as premiações como representantes das melhores obras japonesas, o Brasil está longe dessa marca!

Ainda mais deprimente quando notamos que dos três prêmios mais independentes em relação às editoras – o Manga Taishou, o Tezuka Osamu Cultural Prize e Japan Media Arts Festival Awards – pouquíssimas das obras premiadas foram lançadas no Brasil. O que demonstra que embora o mercado de mangás brasileiro tenha amadurecido consideravelmente no quesito vendas e quantidade de obras, ainda engatinha no quesito de variedade e obras culturais.

Embora o público de mangás esteja envelhecendo, atualmente, segundo pesquisas, concentrado entre 18-24 anos (com parcelas consideráveis entre 13-17 e 25-34), os mangás lançados ainda estão centrados na demografia infanto-juvenil. Será que com o amadurecimento desse público, daqui a 5-10 anos, testemunharemos também a vinda das obras adultas e culturais? Esta redatora espera que sim e aguarda ansiosa pelos maravilhosos clássicos, seinens, joseis e gekigás que o futuro promete.


Desmistificando é uma coluna semanal, lançada nas quintas-feiras, sobre o mercado e mangás brasileiros e internacionais. Você pode ver todas as outras postagens anteriores desta coluna aqui. Sugestões e comentários também são sempre bem-vindos! 🙂

Anúncios

Sobre Roses

“But he who dares not grasp the thorn Should never crave the rose.” ― Anne Brontë
Esse post foi publicado em Desmistificando e marcado . Guardar link permanente.

14 respostas para Desmistificando: Quais os prêmios no mundo dos mangás? (AT: Jan/2017)

  1. STX disse:

    No empate de Fairy tail em 2009 foi com qual manga?

    Curtir

  2. Bruno disse:

    Vim aqui só pra tentar dar ideias pro Desmistificando:

    – Por que as sinopses de Mangás e Animes nos sites sempre começam com “a história gira em torno de…” hahaha

    Agora falando sério
    Algo relacionado com o tamanho dos mangás. Formato Pocket, Mangás um pouco maiores e tal

    Outra coisa também seria relacionado com Mangás antigos serem lançados do Brasil

    Curtir

    • Roses disse:

      – Por que as sinopses de Mangás e Animes nos sites sempre começam com “a história gira em torno de…”

      Porque são todas traduzidas do inglês, onde a expressão “the story revolves around” é muito comum e utilizada. Tão comum quanto o nosso “a história conta”, que por sua vez não é tão comum em inglês (“the story tells”).

      Algo sobre formato, algo sobre relançamentos, já tem coisas assim nos rascunhos, mas obrigada mesmo assim. 🙂

      Curtir

      • Bruno disse:

        Relançamento não, eu quis dizer mangá antigo, que foi finalizado no Japão muito tempo atrás (e que não tem grande peso por ser Akira ou por ser do Tezuka por exemplo)

        Seria algo como aqueles Street Fighter da NewPOP, são antigos, e apesar de ser uma franquia famosa de jogos, não tem tanto apelo

        Curtir

  3. Pingback: Conheça o mangá Space Brothers | Biblioteca Brasileira de Mangás

  4. Pingback: Editora Novo Século prepara a obra “O divino” | Biblioteca Brasileira de Mangás

  5. Pingback: Série sobre os mangaká: Nobuhiro Watsuki (Samurai X) - Ser ou não sei

  6. Pingback: NI 103. Franceses são os grandes vencedores do 10º Prêmio Internacional de Mangás | Biblioteca Brasileira de Mangás

  7. Naoki Urasawa nem é gênio, né? Cansei de contar quantas vezes ele aparece 😛

    Curtir

  8. Bem legal o post. Faltou o Silent Manga Audition nos internacionais. Embora ele seja um concurso direto, acho que vale a pena destacar – http://www.manga-audition.com/

    Curtir

    • Roses disse:

      Não, o SMA não premia obras, ele é um concurso amador. Concurso é diferente de uma premiação de fato. Por exemplo, a BMA é na verdade um concurso, não premiação. Fora que até o momento o SMA não deu qualquer fruto ou deu à luz qualquer novo autor de fato. Eles estão tentando mudar isso, mas por enquanto não passa de um concurso de histórias sem diálogos. 🙂

      Curtir

  9. Pingback: NI 107. Shogakukan Manga Awards anuncia os vencedores | Biblioteca Brasileira de Mangás

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s