Retrospectiva

Retrospectiva 2015: Os sucessos e conclusões dos mangás no Japão

Seven deadlyO inabalável One Piece e as surpresas do ano…

Chegou a hora de relembrar os sucessos e conclusões que ocorreram no Japão no ano de 2015! Focando especialmente nos mangás publicados no Brasil, é claro!

Só estamos publicando isso agora, pois leva um tempo para sair todas essas informações e tudo ser atualizado no Japão, logo infelizmente esta retrospectiva sairá sempre entre janeiro e fevereiro do ano seguinte. (Inclusive, mesmo aguardando um pouco, você pode notar atrasos, como no caso de One Piece, cujos volumes de outubro e dezembro de 2015 ainda não tiveram suas tiragens reveladas.)

No meio do texto você vai encontrar séries com seu nome em negrito, isso indica as obras que irão, são ou já foram publicadas no Brasil por alguma editora. Se tiver curiosidade de descobrir mais sobre as séries e quem as publicou, utilize a caixinha de pesquisa ali no canto direito superior, ou pergunte abaixo nos comentário que alguma alma gentil deve te responder! 🙂

onepiece0718141600jpg-0d1dcf


Os títulos mais vendidos de 2015


As 10 séries mais vendidas no total

Todos os anos a empresa de estatísticas japonesa Oricon lança uma estimativa de quanto cada obra vendeu. Essas estimativas são calculadas a partir de vendas em pontos estratégicos, não são de fato o valor real das vendas totais no Japão. Ainda assim, como nenhuma empresa divulga números de vendas precisos e a toda hora, o Oricon é a única forma de ter uma ideia da vendas japonesas!

Em 2014, One Piece manteve-se no primeiro lugar em vendas e tiragem, apesar de uma pequena queda em ambos. Entretanto a supremacia de Eiichiro Oda chegou a ser ameaçada por outro fenômeno: Ataque dos Titãs (Attack on Titan, Shingeki no Kyojin), impulsionado pelo seu anime de 2013.

Em 2015 não foi diferente e, olhando as vendas totais, os piratas são novamente os mestres incontestáveis do mercado, com 14,1 milhões de volumes vendidos, o que representa um aumento de quase 20% entre 2014 e 2015. Mas não podemos deixar de lado um fator muito importante: em 2015 One Piece teve um volume a mais lançado que em 2014. Essa diferença de número de edições explica esse pequeno aumento da série, porque tirando esse dado, OP parece ter encontrado seu limite e, depois de bater todos os recordes possíveis, não parece haver mais criação de novos leitores. De fato, os novos volumes publicados em 2015 representam cerca de 85% das vendas no ano, cerca de 12 milhões. Os primeiros 75 volumes juntos venderam os restantes 2 milhões.

Agora falando da série toda, o mais recente dado oficial da Shueisha informou no início de 2015 que todos os 76 primeiros volumes lançados alcançaram 320,981 milhões de cópias produzidas. Além disso o volume mais recente informado, o 78 teve uma tiragem de 3,8 milhões de exemplares, uma queda contínua desde seu ápice no volume 67 com 4,05 milhões de edições produzidas. Veja abaixo o gráfico de evolução das tiragens da obra:

gráficoOPNanatsu 11E olha que Ataque dos Titãs não foi o único desafiante dos piratas este ano, mais um despontou em 2015: The Seven Deadly Sins. Como já vimos acontecer várias vezes, o trabalho de Suzuki Nakaba foi impulsionado pelo anime de sucesso, tendo suas vendas aumentadas drasticamente. De fato, foi a única outra série em 2015 a exceder 10 milhões de cópias vendidas, chegando a 10,3 milhões e a segunda colocação nos mais vendidos no ano. Esse boom de vendas aconteceu no início do ano, após o anime, com o aumento de venda e reimpressão dos volumes anteriores, conquistando muitos novos leitores, chegando a ultrapassar OP ligeiramente no total de venda no primeiro semestre. Mas não durou muito, passado a febre, TSDS se estabilizou bem abaixo de seu oponente. Quem sabe uma nova temporada possa lhe dar uma segunda chance?

Vale a pena comentar que parte do montante de vendas é devido à curta periodicidade da série, em 2015 foram 6 volumes lançados! Fora isso, cada volume também vende bem, vários deles entraram nos 25 mais vendidos do ano. Mas as vendas unitárias ainda estão longe de seu rival, com cerca de 900 mil cópias no volume 12. Compare ao último de Naruto com 1,3 milhões, Ataque dos Titãs com 2 milhões e One Piece ultrapassando os 3 milhões.

A série já teve mais de 15 milhões de volumes impressos, teve seu ápice no volume 13 e atualmente as tiragens têm diminuído. O volume 18, por exemplo, teve uma tiragem inicial de 750 mil edições.

ataque dos titãs 13É compreensível por que Ataque dos Titãs, que continua a ser o segundo colocado em termos de venda de volume (os volumes 15, 16 e 17 foram o quinto, sexto e sétimo colocados, atrás dos quatro volumes de One Piece), perdeu a segunda colocação de venda total para The Seven Deadly Sins, ficando em terceiro com ~8,8 milhões. No ano de 2015 houve menos volumes lançados e a venda teve um declínio de 25%, causado provavelmente pelo fim do boom trazido pela primeira temporada do anime em 2014. Alcançando a marca de mais de 52 milhões de cópias no mundo todo (contando todos os anos), sendo mais de 45 milhões só no Japão. Mas, com a segunda temporada prevista para 2016, o trabalho de Hajime Isayama ainda pode nos surpreender.

Logo atrás do top 3, duas séries tiveram um aumento significativo: Assassination Classroom, de Yuusei Matsui, e Kingdom, de Yasuhisa Hara, em quarto e quinto lugar respectivamente, ambos com cerca de 8,6 milhões de vendas totais em 2015.

assassination classroom 08Com a sua adaptação em anime, era esperado que Assassination Classroom aumentasse suas vendas, ficando em quarto. O volume 12, por exemplo, foi o décimo mais vendido em 2015, ultrapassando 1 milhão de cópias. E espera-se ainda mais aumentos com a chegada da nova temporada em 2016.

O outro fenômeno, Kingdom, que embora encontre resistência no ocidente, teve enorme aumento, mais de 240%, após a mais recente temporada. O aumento, entretanto, é justificado pela quantidade de volumes, a série atualmente tem mais de 40, logo mesmo um número modesto de novos leitores (ao ser multiplicado pelos 40 volumes) seria o bastante para causar um aumento significativo.

A lista continua com Haikyuu!!, de Haruichi Furudate, com 6,5 milhões de volumes vendidos em 2015; Shokugeki no Souma, de Shun Saeki e Yuuto Tsukuda, com 4,3 milhões; Terra Formars, de Kenichi Tachibana e Yuu Sasuga, com 4,1 milhões; Prison School, de Akia Hiramoto, com 4 milhões e Tokyo Ghoul: Re, de Sui Ishida, com 3,7 milhões. Confira:

# Vendas Obra Editora
1 14.102.521 One Piece Shueisha
2 10.304.112 The Seven Deadly Sins Kodansha
3 8.778.048 Ataque dos Titãs Kodansha
4 8.605.861 Assassination Classroom Shueisha
5 8.569.215 Kingdom Shueisha
6 6.531.508 Haikyuu!! Shueisha
7 4.321.830 Shokugeki no Soma Shueisha
8 4.188.158 Terra Formars Shueisha
9 4.058.119 Prison School Kodansha
10 3.758.541 Tokyo Ghoul:re Shueisha

Outras obras com volumes bem vendidos

O problema de listas de totais é que a quantidade de volumes lançados naquele ano interfere e muito, escondendo séries que unitariamente até ultrapassam alguns dos 10 acima, são eles:

Naruto 72Naruto, de Masashi Kishimoto, cujo volume final, o 72, teve mais de 1,3 milhões de cópias vendidas segundo o Oricon. Os dados mais recentes indicam que a série toda teve 140 milhões de cópias impressas no Japão, sendo que a tiragem inicial mais alta foi no volume 54 e 55 com 1,6 milhões de cópias cada. Além de Naruto Gaiden, do mesmo autor, com mais de 1 milhão de volumes vendidos.

A lista continua com: AohaRaido, de Io Sakisaka, com as vendas dos últimos volumes ultrapassando 900 mil unidades. Silver Spoon, da autora de Fullmetal Alchemist, Hiromu Arakawa, com o volume 13 com cerca de 950 mil. Kimi ni Todoke 23, de Karuho Shiina, e suas mais de 870 mil cópias vendidas. O terceiro volume de Sakamoto desu ga?, de Nami Sano, passando os 815 mil exemplares e que ganhará um anime em breve. Demais venderam menos de 800 mil cópias.


Principais conclusões em 2015 no Japão


Abaixo a lista das obras concluídas em 2015. Não coincidentemente, várias delas foram trazidas pelas editoras brasileiras entre 2014 e 2015.

AohaRaido – concluído em fevereiro no Japão com 13 tomos.

Kill la Kill – concluído no mesmo mês, com apenas 3 volumes.

Pandora Hearts – finalizado em março, com 24 volumes no total.

Hitman – terminado em maio, 31 volumes no total.

Kingdom Hearts II – também concluído em maio com 10 volumes.

Knights of Sidonia – que dizem as “más línguas” ter sido licenciado no Brasil, foi finalizado em setembro com 15 volumes.

Orange – concluído em outubro com 5 edições.

Um ano similar ao anterior onde 8 séries lançadas no Brasil foram concluídas no Japão: Beelzebub (27 vols.), Claymore (27 vols.), Naruto (72 vols.), Rosário+Vampire Ano II (14 vols.), Sankarea (11 vols.), Soul Eater Not! (5 vols.), Tiger & Bunny (9 vols.), Tokyo Ghoul (14 vols.).


Séries que entraram para a história em 2015


Devido ao fato dos dados do Oricon serem estimados, não dá para usá-los para inferir qual série fez mais sucesso que a outra. Para rankings assim é utilizado as informações de tiragens que saem no Japão pelas editoras e outras fontes oficiais. As tiragens, entretanto, não representam números de vendas, mas números de impressão. Como geralmente as empresas fazem questão de divulgar os números que denotam o sucesso da obra, acaba sendo um jeito confiável para julgar o sucesso de cada obra. E é baseado nisso que é feito o ranking de todas as séries com mais de 500 mil cópias impressas, mas é considerado apenas o volume de maior tiragem da obra.

2014 foi um ano memorável, quando Ataque dos Titãs cravou seu nome na história dos mangás, conquistando a segunda posição entre os mangás de maior tiragem da história japonesa, logo atrás de One Piece. 2015 por outro lado, não teve nenhum evento tão memorável assim, embora algumas séries tenham aparecido e começado a escalar o ranking.

Terra Formars 08Até 2015, 182 séries tiveram mais de 500 mil cópias impressas em pelo menos um de seus volumes. Sendo que para entrar no top 50 é necessário pelo menos 670 mil cópias; no top 25, 1,11 milhões de cópias e no top 10, 1,90 milhões.

As novidades de 2015 começam na 33ª colocação com o grande pulo de Terra Formars e seu volume 12 que bateram a marca de 900 mil cópias impressas. Seguido de Tokyo Ghoul: Re (3º vol.), The Seven Deadly Sins (13º vol.) e 3-gatsu no Lion (10º vol.) que alcançaram juntos a 41ª posição com 800 mil cópias. Logo atrás, em 44º lugar veio Haikyuu!! (vol. 14) com 750 mil cópias, em 46º AohaRaido (vol. 13) com 720 mil impressões e bem no 50º lugar Youkai Watch  (4º vol.) com 670 mil edições.

Outras obras que subiram um pouco em 2015, mas ficaram fora do top 50, foram: Magi, Kyou wa Kaisha Yasumimasu., Ataque dos Titãs – Sem Arrependimentos, Ajin, Uchuu Kyoudai, One-Punch Man, Gintama e Black Lagoon.

***

Já quando o assunto é volume (independentemente das obras), o mais vendido continua sendo One Piece desde 2002, quando arrancou os louros de Slam Dunk. Desde então 13 diferentes volumes de One Piece assumiram a primeira colocação, o mais atual sendo o volume 67 em 2012.

Agora com a queda de vendas e tiragem atual de OP, quem saberá dizer quantos anos se passarão até termos um novo volume campeão? Ou pior, se veremos alguma obra vindo tirar a coroa desse monstro de vendas?


Séries Premiadas em 2015


Como sempre, quase nenhum mangá lançado no Brasil é premiado no Japão (sim, estamos considerando só premiações japonesas), de fato em 2015 só temos dois que valem a pena comentar:

Knights of Sidonia – O ganhador na categoria Geral do Kodansha Manga Awards de 2015.

The Seven Deadly Sins – O ganhador na mesma premiação, mas na categoria Shounen, empatado com Yowamushi Pedal. Em 2014 a obra chegou a ser nominada no Manga Taishou, mas não levou o prêmio.

Por mais incrível que pareça, 2015 foi um bom ano, comparado a 2014 que teve apenas um premiado, Magi: The Labyrinth of Magic, e 2013 que teve zero. Os anos anteriores (2012 a 2008), entretanto, temos 3~5 obras premiadas, algumas delas lançadas posteriormente por aqui. Quem sabe outras obras premiadas de 2015-2013 ainda venham a ser licenciadas aqui?


E essa foi a nossa retrospectiva internacional de 2015! Conte pra gente sua opinião e sugestões nos comentários abaixo! 😀

Anúncios

8 thoughts on “Retrospectiva 2015: Os sucessos e conclusões dos mangás no Japão”

Deixe sua opinião. Seu comentário é muito importante para nós^^.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s