Retrospectiva

Retrospectiva 2015 – A editora Newpop

usagiNovos títulos, avanços e os mesmos problemas…

Hoje damos continuidade à nossa retrospectiva sobre o mercado nacional de mangás. Já comentamos sobre o fatídico ano da Nova Sampa e agora vamos comentar do ano muito bom da editora Newpop.

A empresa fez inovações, lançou um bom número de mangás e teve os mesmos problemas que a acometem durante largo tempo. Vamos, então averiguar os pontos positivos e negativos da editora em 2015?

***


no game; no life 01I – Light novels

A Newpop começou o ano alimentando as expectativas dos leitores de ser a editora das light novels. Com o lançamento de No game; no life, ocorrido em dezembro de 2014, e o anúncio de No 6, as pessoas imaginaram que a editora começaria a publicar mais desses livros orientais.

Porém, a verdade é que tudo levava a crer que era apenas algo eventual e que a empresa não apostaria muito mais nesse ramo. Houve até mesmo uma declaração bem por alto, durante o Ressaca Friends de 2014, de que a editora dificilmente traria novas novels que já não estivessem licenciadas.

Todavia, o ano foi cheio de surpresa e a empresa anunciou e publicou mais algumas novels. Como dissemos na retrospectiva sobre novels, A Newpop publicou K-side blue e prometeu para breve os outros livros da série, trouxe o indiscutível sucesso Fate zero, além de anunciar o sucesso recente Log Horizon e a desconhecida, mas aparentemente interessante, novel Morte.

Quem iria imaginar que uma editora brasileira poderia chegar em 2016 com 5 novels em seu catálogo? Pois é, a Newpop fez uma grande surpresa e apresentou um excelente  crescimento neste ano. Se ela vai continuar a investir em novels e anunciará outras só o tempo (e as vendas) dirá.


II – Loja online

Outro ponto muito positivo da editora foi a inauguração de sua loja online própria. Até então, a única das “grandes” editoras a ter loja própria era a Panini e, mesmo assim, as pessoas reclamavam bastante de não conseguirem comprar nela, por não terem cartão ou o cartão não ser aceito.

Com a loja da Newpop não tem esse problema e ela é bem democrática e acessível a todos. Infelizmente, ela acaba sofrendo de um mesmo problema que a loja da Panini: para quem não é da cidade de São Paulo, o frete acaba saindo muito caro na maioria das vezes e isso inviabiliza demais as compras.


III – Eventos

Em 2015, a editora Newpop fez o seu próprio evento de interação entre a editora e o público consumidor, o chamado Newpop Day que aconteceu no dia 28 de novembro. Os que foram, gostaram da organização do evento, mas muitos reclamaram que a palestra do Júnior Fonseca tenha demou demais.

Na ocasião, além de anunciar uma enxurrada de títulos novos, a editora informou que pretende realizar novos eventos como esse e, para a alegria dos fãs de todo o Brasil, a empresa pretende fazer streaming ao vivo do, além de realizar o evento em outros locais do país, inclusive com a presença de mangakás.


IV – Newpop MAX

Outra coisa importante que aconteceu no Newpop Day foi a editora ter anunciado um novo formato de publicação, o Newpop Max. Ele é o “formato big” da editora que irá reunir dois ou mais tankos em um só.

O primeiro título escolhido para o formato será Dark Metrô. Publicado anos atrás pela editora em três volumes, a edição retornará em volume único ano que vem.


V – Atrasos

Nem todos os perfumes são perfeitos, e a editora Newpop ainda convive com os mesmos problemas que sempre acompanharam sua trajetória. Os erros de revisão diminuíram bastante ultimamente nas obras que acompanhamos, mas volta e meia encontramos um, mesmo que imperceptíveis para muitas pessoas (uso de crase por exemplo). Porém o principal problema é a falta de manutenção de uma periodicidade.

Volta e meia um título anunciado para ser bimestral acaba saindo a cada três meses. Loveless tem sido um exemplo claro desse tipo de situação. Se o anunciassem como trimestral não haveria problema, mas ser bimestral e volta e meia atrasar não é uma boa para a editora e para os leitores.

Não coloco nessa conta títulos como Kazumi Mágica e 5 cm por segundos, pois os atrasos nessas obras se deve a questões burocráticas como aprovação de capa e isso escapa a qualquer controle e organização que a editora possa ter. Mas de todo modo, já passou da hora de esses atrasos pararem de ser uma regra e virarem uma exceção.


VI – Títulos lançados

Durante o ano, a Newpop continuou com sua estratégia de diversificação de títulos. A editora lançou 15 obras durante o ano, sendo 12 mangás e 3 novels.

As novels foram No 6, K – side Blue e Fate Zero. Podemos colocar No game; no life na lista também, pois o título foi lançado em dezembro de 2014, durante o Ressaca frieds, mas só começou efetivamente a chegar nas lojas de todo o país em janeiro.

Sobre os mangás, a empresa lançou:

3 yaoiCroquis, Kamisama Onegai e Calling. Todos de volume único; 1 hentai: Impulse, também de volume único; 3 obras da franquia MadokaThe Different Story, Kazumi Mágica e Oriko Mágica – outra história; 2 shoujosNo 6 e Alice hearts.

Além deles, a Newpop lançou o clássico Don Drácula, do Tezuka, Drug-on e o fascinante 5 cm por segundos. Também tivemos chegando às bancas o primeiro e único volume do mangá de No game; no life.


VII – Títulos concluídos em 2015

A Newpop concluiu durante o ano, os seguintes títulos: Corpse Party Musume, Street Fighter Sakura Ganbaru Azumangá Daioh.

Além deles, a editora concluiu alguns títulos que começaram a ser publicados já em 2015, como The differente Story e os mangás de volume único: Oriko mágica – outra história, Impulse, Croquis, Kamisama Onegai e Calling.


VIII – Títulos em hiato

Tivemos o 4º volume de Gate 7 sendo publicado este ano e o já citado único volume de No game; no life (mangá). Os dois estão sem previsão de novos volumes no Japão.


 IX – Títulos em publicação

Além dos títulos já citados mais acima, tivemos durante o ano 1 volume de Hetália – ficando a um de sua conclusão (existe uma continuação no Japão, mas salvo engano a editora ainda não disse se lançará ela também); 4 volumes de Usagi Drop (com outro próximo de ser lançado); e 4 volumes de Loveless chegando à metade dos volumes disponíveis.

Abaixo você confere a capa de tudo o que a Newpop publicou durante o ano. A lista inclui No game No life, lançado em dezembro de 2014 no Ressaca Friends, mas considerado como de janeiro.

corpse party musume 03 no game; no life 01 Croquis
SF sakura ganbaru 02 Azumanga daioh 3 Azumangá daioh 04
Usagi drop 03 Usagi drop 04 usagi drop 05
Usagi Drop 06 usagi drop 07 Drug on
drug on 02 drug on 03 Drug on 04
n06 01 N0 6 02 no 6 03
numero 6 04 oriko magica outra história Kazumi magica 01
madoka 01 puella magi madoka magica diferente stori madoka differente story 03
Loveless 03 loveless 04 Loveless 05
loveless 06 impulse volume unico Hetália 05
don dracula 01 don drácula 02 Kamisama Onegai
Alice Hearts 01 Alice hearts 02 Gate 7 04
5 centimetros por segundo 5 cm por segundo 02 calling

Light novels publicadas durante o ano


 

k side novel no6 01 number six 02
fate zero 01 no game no life 01 no game no life 02
No game; no life 03 no game no life 04 no game no life 05

X – Títulos anunciados para 2016

Para terminar essa retrospectiva, re-apresentamos a vocês a lista de títulos anunciados pela editora Newpop e que devem começar a ser publicados em 2016. Listamos apenas os títulos. As demais informações – como autor, editora e sinopse – podem ser obtidas na nossa páginas sobre a editora, clicando aqui.

Log Horizont (light novel e mangá)
Morte (Light novel)
Corpse Party – Another Child
Girls und Panzer
Puella Magi Madoka Magica: The Rebellion Story
Puella Magi Suzune Magica
Puella Magi Madoka Magica: Homura Revenge
Star of Eroman
Velvet Kiss
Niji no Prelude
Pinocchio
Shin Takara-jima
Manga Daigaku
Helter Skelter
Dark Metrô (relançamento)
Café Kichijoji de
Gagoze
Category: freaks
Guia de produção de mangás (nacional)
Hansel & Gretel (nacional)
Dead Zone(nacional)


***

Esse foi a nossa retrospectiva da editora Newpop. Aguardem que tem das outras editoras também.

BIBLIOTECA BRASILEIRA DE MANGÁS

Anúncios

1 thought on “Retrospectiva 2015 – A editora Newpop”

  1. Estou esperando Hansel & Gretel desde que saiu a reportagem na Neo Tokyo a muito tempo atrás, gosto muit da New Pop, ela é uma editora que atua muito bem no mercado e sempre procura ver outros campos focados nos animes. (As Light Novels, os mangás com medalhas internacionais, Manhwas e nacionais.) Acho que é um caminho muito bom para se seguir.
    Se a maioria das editoras abrissem caminhos para os quadrinhos nacionais, teria certeza que nosso país receberia muito mais produtos licenciados e de qualidade para cá.

    Curtir

Deixe sua opinião. Seu comentário é muito importante para nós^^.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s