Editoras Nacionais

A editora Opera Gráphica

Opera graphicaPiratas que não estão em busca do One Piece…

Você conheceu a editora Opera Gráphica? Sabe quais títulos ela publicou? Não? Então vamos apresentar a vocês mais uma editora que, um dia, publicou mangás no Brasil.

A editora Opera Gráphica é originária de uma loja que vende – até hoje – quadrinhos dos mais variados tipos, europeus, americanos, japoneses, etc. Estamos falando da Comix. Todo colecionador de mangás e quadrinhos em geral já ouviu falar dessa loja, já comprou nela pessoalmente ou mesmo teve o desprazer de comprar na loja online. Poucos sabem, no entanto, que seu dono se aventurou em publicações próprias.

Em 1996, o dono da Comix, Carlos Mann, ao lado do editor Franco de Rosa, fundou um selo chamado Opera Gráphica, que publicou alguns fanzines. Foi, no entanto, em 1998 que a Opera Gráphica se tornou um “estúdio” profissional, inicialmente prestando serviços para a editora Escala. Somente um tempo depois é que o estúdio se tornou verdadeiramente uma editora.

Segundo diz o Guia dos quadrinhos, a editora “se notabilizou pela publicação de álbuns de luxo voltados para livrarias e comic shops, além de uma gama variada de livros teóricos sobre HQs, com destaque para as obras de Marco Aurélio Lucchetti, Roberto Guedes e Gonçalo Junior”. A editora encerrou suas atividades em 2008, mas voltou ao mercado em 2012. Hoje, a editora publica um título aqui e outro aqui, de forma bastante esparsa…

Mas e os mangás? Sim, a Opera Gráphica publicou mangás aqui no Brasil, inclusive títulos hentais. Porém a publicação dessas obras esteve envolta em polêmicas e as publicações não foram para a frente. O motivo disso é que as licenças não teriam sido adquiridas de forma legal. Ou seja, eram obras piratas.

De todo modo, a editora publicou alguns títulos e merece um mínimo de recordação por sua história em nosso mercado, afinal um dos títulos lançados por ela – Gunnm – acabou sendo lançado posteriormente pela editora JBC.

Abaixo você confere os títulos publicados por essa editora:


2002


Gunnm-Editora-Opera-Graphica

Alita Battle Angel Gunnm

Autor: Yukito Kishiro
Serializado em: Revista Business Jump
Demografia: Seinen
Editora: Shueisha

Formato: 12 x 18 cm
Preço inicial: R$ 6,50
Início da publicação: 2002
Fim da publicação:
Periodicidade da publicação: —
Total de volumes publicados: 1

Sinopse: No futuro, existe uma cidade utópica chamada de Zalem, que flutua no ar. Abaixo dela, a Cidade da Sucata, que recebe todos os dejetos da metrópole acima. Daisuke Ido é cientista e caçador de recompensas. Ele encontra, em meio à sucata, a cabeça de uma garota-andróide, com o cérebro conservado, e a traz de volta à consciência, montando um corpo para ela, e batizando-a de Gally. Mas ela não lembra de seu passado.
Obs: edição com 260 páginas

jam, as justiceiras

Jam – as justiceiras

Autor: Sora Inoue
Serializado em:
Demografia: —
Editora: Seishinsha

Formato: 12,5 x 18 cm
Preço inicial: R$ 4,90
Início da publicação: 2002
Fim da publicação:
Periodicidade da publicação: 
Total de volumes publicados: 1

Obs: história completa^^

toshiki

Toshiki’s sensual girls

Autor: Toshiki Yui
Serializado em:
Gênero: Hentai
Editora: Byakuya Shobo

Formato: 16 x 23 cm
Preço inicial: R$ 3,90
Início da publicação: Março de 2002
Fim da publicação:
Periodicidade da publicação:
Total de volumes publicados: 1

Obs: Coleção Opera Hentai – volume 1. Título original “Junkies” ou “Hot tails”. No Japão foi publicado em 2 volumes. Por aqui, apenas uma edição de 40 páginas.

Komdons safadinhas

Komdom’s Safadinhas

Autor: Teruo Kakuta
Serializado em: Revista Young Lemon, em 1990.
Gênero: Hentai / yuri
Editora: Kubo shoten

Formato: 16 x 23 cm
Preço inicial: R$ 3,90
Início da publicação: Março de 2002
Fim da publicação:
Periodicidade da publicação:
Total de volumes publicados: 1

Obs: Coleção Opera Hentai – volume 2. Título original “Bondage Fairies”.

***

BIBLIOTECA BRASILEIRA DE MANGÁS

Anúncios

5 thoughts on “A editora Opera Gráphica”

  1. O Franco de Rosa depois fundou a Kalaco, tentou reviver a Opera entre 2013 e 2014, publicando o livro E Benício criou a mulher de Gonçalo Júnior e as reedições de A Insólita Família Titã de Gian Danton e Joe Bennett e Zodiako Premium do Jayme Cortez. O Carlos Mann fundou a Criativo, que presta serviços pra Escala (como a revista Neo Tokyo) e publica livros de desenho e teóricos sobre quadrinhos.

    Curtir

Deixe sua opinião. Seu comentário é muito importante para nós^^.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s