Review

O que restou de nossos amores? WISH, do Clamp

o que restou de nossos amoresUltimamente estamos muito clampinianos, não é mesmo?

Wish

No início de julho, fizemos uma postagem falando do primeiro volume de Wish, mangá do grupo Clamp publicado por aqui pela editora JBC. A obra foi finalizada em setembro e viemos dar o nosso veredicto final. Naquela postagem escrevemos o seguinte sobre o enredo:

Wish é um shoujo e conta a história do médico Shuichiro e do anjo Kohaku. Kohaku veio à terra para procurar um arcanjo sumido, mas, em sua busca, acaba tendo problemas e é salvo por Suichiro. Em recompensa, o anjo decide conceder um desejo para o médico, porém ele recusa o presente e Kohaku deseja permanecer na casa do médico até conseguir realizar um desejo.

A história se desenvolve com a presença de demônios, combates, um pouco de comédia, e amores não aceitos pela “sociedade”. Kohaku conseguirá realizar um desejo de Suichiro? E o que acontecerá ao arcanjo sumido?

O mangá tem um tom bem descontraído e divertido. A relação entre os personagens é bem harmoniosa (mesmo entre os inimigos) e tudo caminha de um modo tão interessante que, de repente, o primeiro volume acaba e você sente a necessidade de ler o resto imediatamente.

wish 02

Durante os volumes subsequentes esse clima descontraído, divertido e harmonioso se mantém: Hisui, o arcanjo sumido, e o filho do demônio vivem pacificamente na casa de Suichiro; o inimigo de Kohaku volta e meia aparece para importuná-lo, mas nunca fazendo nada que não se resolva facilmente; e o amor entre Suichiro e Kohaku se desenvolve pouco a pouco, ainda que eles não percebam o sentimento. Tudo isso em uma clima bem agradável, apesar da aflição do anjo em relação ao médico…

A obra ainda apresenta um pequeno mistério a respeito de Suichiro e, aos poucos, vai se tornando um dos temas centrais da história, juntamente com o amor “proibido” entre o humano e o anjo. O filho do demônio parece ter uma desconfiança em relação ao médico, porém sempre que tenta falar a respeito com alguém, é impedido pelo poder divino.

wish 03Esse mistério acaba sendo, ao mesmo tempo, um ponto de interesse e chatice da história. Interesse porque se percebe que algo importante deve acontecer, chatice porque esse mistério não é desvendado até a parte final do mangá e a repetição dos “impedimentos” acaba sendo extensa demais.

Entretanto, toda essa chatice acaba valendo a pena, pois a reviravolta na história é brilhante e consegue surpreender e emocionar. Ela é tão ou mais impactante do que a descoberta, em Card Captor Sakura, de que Yukito era, na verdade, Yue, o outro guardião das cartas Clow.  Wish é um mangá para lembrar que o enredo do Clamp apenas parece despretensioso e simplista demais, mas na verdade sempre apresenta um bom planejamento e uma surpresa inesperada.

wish 04Apesar da reviravolta, o final acaba em happy end e o amor entre humano e anjo prevalece. Wish não é um mangá de “explodir a cabeça”, mas apresenta uma boa mensagem sobre o que é o amor (humano, angelical e divino) e o poder que ele tem de superar obstáculos que parecem intransponíveis.

***

O veredito final é que Wish é um mangá bom, mas recomendado apenas para fãs de Clamp e de histórias de amor, pois ele dificilmente agradará quem não é chegado nesse tipo de história…

Biblioteca Brasileira de Mangás

Anúncios

3 comentários em “O que restou de nossos amores? WISH, do Clamp”

  1. Não vou poder ler seu post pois ainda não consegui ler meu Wish.
    Mas como você já me comentou que é fã de Clamp, eu queria te perguntar o seguinte: ainda tem mais algum CLAMP que possa ser lançado por aqui (fora o novo Tsubasa)?

    Curtir

Deixe sua opinião. Seu comentário é muito importante para nós^^.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s