Guias

O guia dos mangás publicados no Brasil antes de ganharem Animê

Prontos para mais uma lista?

A cada nova temporada de animês certos títulos empolgam em muito pouco tempo e tornam-se os preferidos de muita gente aqui no Brasil. Tão logo os títulos vão ganhando mais e mais fãs, as páginas das editoras no Facebook, perfis no Twitter e (possivelmente) e-mails, ficam abarrotadas de pedidos por esses títulos. É um acontecimento natural que se repete sem cessar.

Porém, existe um caso inverso. Algumas vezes as editoras lançam mangás até certo ponto “desconhecidos” do grande público e que somente depois irão ganhar suas versões animadas e se popularizar. Hoje iremos listar os mangás publicados no Brasil antes de ganharem uma versão em animê. É importante ficar claro que não listaremos mangás como Lúcifer e o martelo que não possuem animação. Apenas colocaremos mangás que foram lançados aqui no Brasil e que depois ganharam uma versão em desenho animado.

Para elaborar esta lista, utilizamos os catálogos das editoras e os comparamos com informações sobre as animações do My Anime List. Dito isto, vamos à postagem de hoje:

***


EDITORA CONRAD


-Preto & Branco

O mangá Tekkon Kinkreet (Preto & branco, no Brasil), de Taiyo Matsumoto, foi publicado no Brasil pela editora Conrad em 2001. A obra não teve série de animê nem antes e nem depois do lançamento, contudo ganhou um filme animado feito pelo estúdio Aniplex em 2006.


Gon 02-Gon

O mangá Gon, de Masashi Tanaka, foi publicado de forma incompleta pela Conrad entre 2003 e 2004. O título só foi ganhar um animê em 2012. Sua primeira temporada teve 50 episódios e durou até 2013. Uma segunda temporada estreou em abril de 2015 na TV Tokyo.


Blade 02

-Blade – a lâmina do imortal

Obra de Hiroaki Samura, Blade – a lâmina do imortal começou a ser publicado no Brasil em 2004, pela editora Conrad, e acabou cancelado anos depois.

Até então, o título ainda não tinha um animê que só foi acontecer em 2008 e durou 13 episódios.


-Gourmet (em breve)

Obra de Jiro Taniguchi e Masayumi Kusumi. O mangá foi lançado pela Conrad em 2009 e só teve anúncio de animação em 2017.

O animê será produzido pelo Production I.G e ficará disponível na plataforma de streaming Tate Anime, do próprio estúdio.


EDITORA JBC


xxx holic

-XXX Holic

Eis um timing perfeito para o lançamento de um mangá. Essa obra do grupo CLAMP começou a ser lançado no Brasil em março de 2006. Um mês depois estreava, no Japão, a versão animada de XXX Holic, cuja primeira temporada durou 24 episódios.

Aos que não sabem, essa temporada chegou a ser dublada e exibida no país.


lost canvas 01

-Os Cavaleiros do Zodíaco: The Lost Canvas

Lançado no Brasil em 2007, o título veio com a grife Cavaleiros do Zodíaco. Sinônimo de sucesso e de vendas mesmo sem a existência de um animê, a obra é considerada por muitos como a melhor história da franquia Cavaleiros do Zodíaco e muitos queriam uma versão animada da série. Ela veio em 2009, quando foi lançada a primeira temporada do animê. As duas temporadas do animê foram dubladas e se encontram atualmente no Netflix.


orange_05-Orange

De Ichigo Takano. Orange começou a ser lançado no Brasil em 2015, às vésperas de sua conclusão no Japão.

O anúncio do animê só ocorreu posterirmente. A animação foi ao ar durante o ano de 2016. 


-UQ Holder!

De Ken Akamatsu. O mangá começou a ser lançado no Brasil no ano de 2016 pela editora JBC e um tempo depois foi anunciada a adaptação.

O animê que se passa no mesmo universo de Negima começou a ser lançado em outubro de 2017.


-Jogo Do rei

O mangá Jogo do rei, lançado pela JBC, na verdade é um dos vários mangás que adaptam livros de mesmo nome. Desse modo sua presença aqui é contestável já que não se trata da obra original, ainda mais que se trata de uma “continuação”. Ainda assim resolvemos incluí-lo.

O mangá foi lançado em 2013 no Brasil já o anime estreou agora em outubro de 2017.


-Saintia Shô (em breve)

Mais uma obra da franquia Cavaleiros do Zodíaco começou a ser lançada no Brasil antes de ter uma adaptação em animê. Publicado no Brasil em fins de 2016, a obra teve um animê anunciado tempos depois.

Ainda não há data para sua estreia no Japão.


EDITORA PANINI


peach girl 02

-Peach Girl

Um dos casos mais tristes no tocante a mangás cancelados no Brasil, Peach Girl foi um dos primeiros mangás lançados pela editora Panini lá no ano de 2003, antes mesmo de existir um animê.

Sua série animada só foi lançada no Japão em 2005 e durou 25 episódios.


vampire knight

-Vampire Knights

O mangá shoujo Vampire Knights, de Hino Matsuri, começou a ser lançado no Brasil em 2007, pela Panini.

A obra só foi ganhar um animê no ano seguinte. Ele teve duas temporadas de 13 episódios, além de um especial.


high-achool-02

-Highschool of the Dead

Mais um raríssimo caso de timing perfeito. O mangá Highschool of the Dead começou a ser lançado pela Panini em março de 2010.

O animê, por sua vez, começou a ser exibido no Japão em julho daquele mesmo ano.


Brave 10

-Brave 10

Lançado pela Panini em 2010, Brave 10 é mais um dos diversos títulos desconhecidos que a Panini costumava lançar.

A obra só foi ganhar a versão animada em 2012.


blood lad 3

-Blood lad

O ano era 2011 e Blood Lad era mais um do rol dos desconhecidos que a Panini trazia, e muitas pessoas não entendiam o porquê de o terem lançado. Não tinha animê, ninguém pedia, para quê lançar? Um pensamento que muitas pessoas tinham antigamente e ainda têm hoje em dia…

Em 2013 veio o animê e o mangá ganhou um certo status, passando a se tornar “pedido”. Hoje muitas pessoas até pedem o relançamento da obra.


-O mito de Arata

Lançado em 2011 e com a grife Yuu Watase para lhe dar suporte, o título tinha tudo para deslanchar no Brasil, mas atualmente se encontra no freezer da Panini para a infelicidade dos fãs da autora.

O mangá O mito de Arata só ganhou adaptação em anime em 2013 e nem isso ajudou a obra a melhorar as vendas, pois foi justamente em 2013 que o título foi paralisado….


-Assassination Classroom

Assassination Classroom começou a ser lançado no Brasil em 2014 e mesmo sem um animê o título já vinha sendo pedido pelas pessoas, assim como boa parte dos mangás da Shonen Jump costumam ser.

Somente em 2015 a obra ganhou sua versão animada, tornando o título mais famoso ainda.


-Triage X

Talvez trazido por causa de Highschool of the dead, o lançamento de Triage X agradou a uma parcela do público mesmo sem a obra possuir uma série animada.

Somente em 2015 é que o título ganhou um animê de 10 episódios que passou um tanto quanto despercebido. O mangá ainda está em publicação no Japão e no Brasil.


-Inuyashiki

De Hiroya Oku, mesmo autor de Gantz, o mangá Inuyashiki foi anunciado em 2016 e começou a ser lançado pela Panini em meados de 2017. No meio do caminho uma adaptação em animê foi anunciada.

O animê de Inuyashiki estreia em outubro de 2017.


-Tokyo Ghoul: re (em breve)

Continuação direta do mangá Tokyo Ghoul, Tolyo Ghoul: Re está previsto para começar a ser lançado pela editora Panini em novembro de 2017.

Uma adaptação em animê foi anunciada para essa obra de Sui Ichida, mas até o momento ainda não há data certa para a exibição começar.


-Pluto (em breve)

De Naoki Urasawa, mesmo autor de Monster e 20th Century Boys, o mangá Pluto está previsto para começar a ser lançado em dezembro de 2017. Em meados do mesmo ano foi anunciada uma adaptação em animê para a obra.

O animê, porém, só deve estrear em 2020.


EDITORA NOVA SAMPA


Drifters 01-Drifters

De Kohta Hirano, mesmo autor de Hellsing, o mangá começou a ser lançado no Brasil em 2014 quando tinha apenas três volumes. De lá para cá só outros dois volumes foram lançados no Japão e anunciarem uma versão animada.

O anime foi ao ar em 2016. O mangá continua com 3 volumes no Brasil O_o.

***

Curta nossa página no Facebook

 Nos siga no Twitter

 BBM

Postagem atualizada em 12/10/2017

Anúncios

20 thoughts on “O guia dos mangás publicados no Brasil antes de ganharem Animê”

  1. Triage X : “[…] Somente agora em 2015 é que o título ganhou um animê de 10 episódios que passou um tanto quanto despercebido… […]”

    Como você foi gentil com essa obra kkkk … O animê foi tão criticado e odiado que quem estava pensado em assistir parou nos primeiros 5 minutos.

    Curtir

  2. Kyon, deixa eu te fazer uma pergunta:Por que vc acha que edições kanzenban não vem pro br?Vc acha que os japas não liberam pro nosso mercado, porque é pequeno e tals?

    Curtir

      1. Espero, espero!Mas eu ouvi dizer pela internet que só se pode publicar kanzenban quando o titulo já tiver sido publicado em tanko, assim como é no japão, isso explicaria porque a jbc só republica em tanko, esses titulos já foram publicados só que em meio-tanko, a unica excessão é Death note, que no caso foi republicado como 2 tankos em 1, porque já tinha sido publicado em tanko, só que não tem kanzenban de death note, nem no japão…

        Curtir

      1. Até hoje, o único mangá a sair em formato kanzenban no br é Dragon ball em uma edição cancelada pela conrad…vale lembrar que a nova sampa tem os direitos para publicar slam dunk(já publicado em tanko pela conrad), mas depois da merda que fizeram com Vagabond, só deus sabe se isso vai se concretizar de fato, já que eles disseram que só viria se Vagabond fizesse sucesso…

        Curtir

Deixe sua opinião. Seu comentário é muito importante para nós^^.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s